Aconteu
Combustíveis simples não baixam preços

Os combustíveis simples, colocados à venda desde dia 17, «não são mais baratos» e aumentam a dificuldade de escolha porque a lei não é clara, considera a associação de defesa do consumidor que visitou uma série de postos de abastecimento.
A DECO recolheu mais de 900 preços de gasolina 95 e gasóleo e concluiu que as diferenças de preços dos combustíveis simples são mínimas (entre 0 e 3 cêntimos) face aos combustíveis normais.
Nalguns casos não se consegue identificar o combustível simples, o que em parte se deve ao facto de a portaria que regula este aspecto ainda não ter sido publicada. «É inaceitável que uma informação tão importante para o consumidor tenha ficado para o último momento, pondo em causa os objectivos da lei», salienta a associação.
Segundo os seus cálculos, quem gastar um depósito de combustível por mês, poderá conseguir uma poupança de dez euros por ano, se utilizar combustíveis simples.


O exemplo britânico da privatização da via-férrea

As Comissões de Trabalhadores do Metropolitano de Lisboa, CP, REFER e EMEF promoveram, na segunda-feira, 20, a exibição do filme «The Navigators», que retrata as consequências da privatização dos caminhos-de-ferro britânicos.
Realizada por Ken Loach em 2001 e nunca antes estreada no nosso País, a película acompanha a vida de um grupo de trabalhadores da via, no período em que a British Rail é privatizada.
A sessão teve lugar no auditório do Metro de Lisboa, com entrada livre, e visou alertar para os efeitos nefastos da entrega dos transportes a operadores privados, processo que o actual Governo tem vindo a acelerar.


Crianças sem escola

O número de crianças não escolarizadas em países do Médio Oriente atinge os 15 milhões, ou seja 15 por cento do total, incluindo as que são impedidas de frequentar as aulas devido às guerras no Iraque e na Síria.
Os dados constam de um relatório da Unicef e da Organização da ONU para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO), divulgado dia 15, onde se assinala que «nos últimos anos, não foi registado qualquer progresso» nesta área.


Brigada Victor Jara celebra 40 anos

A Brigada Victor Jara decidiu celebrar os seus 40 anos de carreira com uma edição especial comemorativa dos dez trabalhos discográficos que produziu neste período.
Fundada em 1975, a Brigada foi pioneira na recriação da música tradicional portuguesa, constituindo ponto de partida e de referência para o aparecimento de outras formações inseridas nesta área musical.
A edição, à venda desde a passada segunda-feira, é composta por uma caixa com os dez discos e ainda um livro com testemunhos de individualidades convidadas pelo grupo, que exprimem a sua opinião sobre a Brigada. A caixa inclui ainda um disco de inéditos, bem como um poster autografado por todos os membros do grupo.


Souto Moura expõe em Dusseldorf

Uma exposição sobre 35 anos da obra do arquitecto Eduardo Souto de Moura, galardoado com o Pritzker em 2011, foi inaugurada, dia 18, em Dusseldorf, na Alemanha.
Intitulada «Souto de Moura 1980-2015», a mostra reúne 14 projectos do arquitecto portuense, e é acolhida pela Fundação Insel Hombroich, num pavilhão projectado por Álvaro Siza Vieira, o primeiro arquitecto português a receber o Pritzker, em 1992. A mostra ficará patente até 24 de Agosto.


SPA homenageou Fialho de Almeida

Fialho de Almeida, um dos mais importantes escritores portugueses na transição entre os séculos XIX e XX, foi homenageado no sábado, 18, em Vila de Frades, Vidigueira, a terra onde nasceu, no Alentejo.
Promovida pela Sociedade Portuguesa de Escritores e Artistas Médicos e pela Junta de Freguesia de Vila de Frades, a homenagem incluiu uma sessão solene e uma visita ao Centro de Leitura Fialho de Almeida, onde foi descerrada uma placa alusiva.


A Revolução no cinema

A pensar nos 41 anos da Revolução de Abril, o Cinema Ideal exibiu entre os dias 15 e ontem, 22, os filmes «Outra Forma de Luta», de João Pinto Nogueira, e «Outro País», de Sérgio Tréfaut, que registam, de modos distintos, acontecimentos relacionados com a Revolução dos Cravos.
«Outro País» mostra a Revolução de Abril de 1974, através de depoimentos e imagens inéditas de jornalistas e realizadores estrangeiros que testemunharam e filmaram as convulsões sociais pós-revolução.



Resumo da Semana
Frases