Aconteu
IEFP apaga desempregados

Em 1 de Janeiro deste ano estavam inscritos nos Centros de Emprego 598 581 desempregados. Ao longo do primeiro semestre inscreveram-se mais 340 733 novos desempregados. No mesmo período, apenas foram colocados 64 565 desempregados.
Segundo as contas feitas pelo economista Eugénio Rosa, no final de Junho deveriam estar inscritos pelo menos 874 749 mil desempregados.
Todavia, os números do Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) dão conta de apenas 536 656 desempregados, o que significa que «desapareceram» dos ficheiros 338 093 desempregados nos primeiros seis meses do ano.
Nem o IEFP nem o Ministério da Solidariedade e da Segurança Social deram qualquer explicação sobre as razões desta limpeza dos ficheiros.


Grandes fortunas crescem com a crise

Imunes à crise, os 25 portugueses mais ricos concentram 8,5 por cento da riqueza nacional e viram a sua fortuna crescer para 14,7 mil milhões de euros em 2015.
Segundo a lista anual da revista Exame, publicada dia 30, Américo Amorim conserva a primeira posição com uma fortuna avaliada em 2,5 mil milhões de euros.
Segue-se Soares dos Santos, o dono do Pingo Doce, cujo património aumentou cem milhões de euros para quase 1,8 mil milhões, e Belmiro de Azevedo, que acumulou mais cem milhões para um total de 1,4 mil milhões de euros.
Os Guimarães de Mello são a família mais rica, com uma fortuna de 1,2 mil milhões de euros, aplicada no Grupo José de Mello, Brisa, CUF, Efacec e EDP.


Zonas urbanas concentram 90% da população

Quase três quartos dos portugueses (72%) residem em áreas predominantemente urbanas, que representam apenas 18 por cento do território nacional.
Outros 15 por cento habitam em áreas medianamente urbanas (correspondentes a 20 por cento do território nacional) e apenas 13 por cento vivem em áreas predominantemente rurais, cuja extensão territorial corresponde a mais de três quintos (62%) da área total do País.
Os dados são relativos a 2011 e constam da 4.ª edição do Retrato Territorial de Portugal, publicado, dia 31, pelo Instituto Nacional Estatística.


Santiago do Cacém honra guitarrista

O mestre da guitarra portuguesa, António Chainho, recebeu, na noite do dia 24 de Julho, a Chave da Cidade de Santiago do Cacém, durante o espetáculo comemorativo do Dia do Município.
O artista, que comemora os 50 anos de carreira com o álbum «Cumplicidades», nasceu em São Francisco da Serra, no concelho de Santiago do Cacém.
Reconhecendo o seu contributo para a divulgação da música e cultura portuguesas, o município distinguiu-o com a Placa de Prata, em 1992, e com a Medalha de Honra, em 2005. Foi também em sua homenagem que atribuiu o seu nome ao Auditório Municipal.


«Génesis» recebeu 55 mil visitantes

A exposição «Génesis», de Sebastião Salgado, que encerrou no domingo, 2, recebeu mais de 55 mil visitantes desde a sua inauguração em Abril, na Cordoaria Nacional, em Lisboa.
Divida pelas secções «Sul do Planeta», «Santuários», «África», «Espaços a Norte» e «Amazónia e Pantanal», o mais recente trabalho de Sebastião Salgado foi fruto de 30 viagens pelo mundo entre 2004 e 2011.
Com cerca de 250 imagens, a exposição já foi vista por um total de 2,5 milhões de visitantes em várias cidades do mundo.
O fotógrafo, de 70 anos, não expunha em Portugal há 15 anos, quando trouxe ao nosso País a série «Trabalhadores». Nessa ocasião, Salgado esteve na Festa do Avante! para inaugurar a exposição de um conjunto de imagens, em que documentou o trabalho manual e as árduas condições de vida em várias regiões do mundo.


Abandono escolar acima da média da UE

A taxa de abandono precoce de educação e formação em Portugal situou-se em 17,4 por cento, em 2014, muito acima média de 11,1 por cento do conjunto dos 28 países da União Europeia.
Segundo o Instituto Nacional de Estatística, 19 dos 28 países membros já alcançaram uma taxa inferior a dez por cento.
No nosso País, as taxas mais baixas verificam-se na região Centro (14%) e na Área Metropolitana de Lisboa (14,4%). As mais altas, nos Açores (30%), na Madeira e Algarve (20%).



Resumo da Semana
Frases