Cuba – EUA
Uma nova etapa

O secretário de Estado John Kerry presidiu na sexta-feira, 14, à cerimónia de hasteamento da bandeira norte-americana na embaixada dos EUA em Havana. Cuba, em idêntica cerimónia, reabriu a sua embaixada em Washington a 20 de Julho.

No acto participaram James Tracy, Mike e Larry Morris, os três fuzileiros navais que arriaram a bandeira em 4 de Janeiro de 1961, ano em que os EUA impuseram o criminoso bloqueio a Cuba, que ainda perdura.

Pela parte cubana, participaram na cerimónia Josefina Vidal, directora do Departamento do Ministério das Relações Exteriores cubano para os EUA, e José Ramón Cabaña, encarregado de negócios de Cuba em Washington.

Numa conferência de imprensa conjunta no emblemático Hotel Nacional, Kerry e o seu homólogo cubano Bruno Rodríguez anunciaram a activação de uma comissão bilateral encarregada de definir os temas a abordar na nova etapa de relacionamento, que entrará em funções em Setembro.

Para Cuba, não haverá efectiva normalização das relações se persistir o cerco económico, comercial e financeiro, se continuar a usurpação ilegal de Guantánamo e a política de tentativa de desestabilização interna. Kerry reconheceu a necessidade de pôr fim ao bloqueio – a questão está agora nas mãos do Congresso – mas descarta para já abordar outras questões.




 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: