Ecolojovem exige mudança de políticas
Desemprego jovem <br>é inaceitável

Segundo o relatório «Tendências Globais de Emprego para a Juventude 2015», divulgado no dia 9 pela Organização Internacional do Trabalho (OIT), Portugal registou, entre 2012 e 2014, uma taxa de desemprego jovem de 34,8 por cento, face aos 16,6 por cento da média da União Europeia.

Para a Ecolojovem – «Os Verdes», o combate ao desemprego deverá ser uma prioridade. «É preciso denunciar que milhares de jovens foram empurrados para a emigração, e que muitos não são contabilizados como desempregados devido a inúmeros artifícios criados pelo Governo no sentido de mascarar os reais números do desemprego», denunciam os ecologistas, em nota de imprensa.

No documento, os jovens ecologistas reafirmam a urgência de uma mudança de políticas de forma a inverter o desemprego e a promover o emprego com direitos. «Nos últimos tempos tem aumentado o trabalho temporário, a tempo parcial e os baixos salários, e a precariedade tem alastrado de forma brutal, sendo os jovens bastante afectados, muitas vezes não conseguindo outro tipo de emprego», lamenta a Ecolojovem. A organização lembra que «as políticas de austeridade seguidas até aqui, além de não terem resolvido nenhum dos problemas do País, apenas vieram agravar as condições de vida dos portugueses e fazem com que os jovens se vejam impedidos de iniciar a realização do seu projecto de vida».




 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: