Aconteu
Metade das famílias abaixo dos mil euros

Metade das famílias portuguesas com filhos menores sobrevive com menos de mil euros por mês e 18 por cento não consegue pagar a prestação da casa e as contas da água, luz e gás, revelou um estudo da DECO.
De acordo com um inquérito da Associação para a Defesa dos Direitos do Consumidor sobre o orçamento familiar, divulgado anteontem, 27, as famílias com filhos são as que têm mais dificuldades em fazer face às despesas diárias, mesmo que ambos os cônjuges trabalhem.
O estudo revela que cerca de dois terços pagam um crédito à habitação e com frequência acumulam outros empréstimos (carro ou mobília).
Os cartões de crédito (37%) e os cartões de loja (26%) são também produtos financeiros que trazem os inquiridos «amarrados» ao pagamento de juros.
Três quartos dos inquiridos classificaram a sua situação como difícil ou muito difícil. Mais de metade dos inquiridos admitiu já ter liquidado contas depois da data limite, e num terço dos casos recorreram a familiares ou amigos para resolver a situação.


Propinas são as mais altas da Europa

Portugal é um dos países europeus onde os estudantes universitários pagam propinas e taxas mais elevadas, segundo os dados do relatório Eurydice, divulgado dia 21, que analisa sobretudo os gastos com licenciaturas, mas também com mestrados e mestrados integrados.
Portugal faz parte de um grupo alargado de países onde o Ensino Superior está sujeito a propinas e taxas de frequência, mas também está no grupo restrito de nove estados, onde os valores pagos oscilam entre os 1001 euros e os cinco mil euros.
Só na Irlanda, Espanha, Itália, Letónia, Lituânia, Hungria, Holanda e Suíça as propinas atingem tais montantes e apenas num, o Reino Unido, se cobra acima dos cinco mil euros.
Quanto aos apoios sociais, apenas 17 por cento dos estudantes do Superior beneficiavam de bolsas de estudo em 2013-2014, situação que contrasta com a maioria dos países nórdicos, nomeadamente a Finlândia, onde o Estado financia todos os estudantes. Já Estónia, os estudantes correm o risco de pagar propinas caso não sejam aprovados a todas as disciplinas.
O relatório refere ainda que o financiamento através de empréstimos é já usado por cinco por cento dos estudantes em 23 sistemas de ensino.


Cintra faz «Hamlet» em Almada

Luís Miguel Cintra subiu, dia 23, ao palco do Teatro Municipal Joaquim Benite, em Almada, onde integra o elenco da peça «Hamlet», que está em cena até 15 de Novembro.
O actor, de 66 anos, despediu-se do público uma semana antes, no Teatro da Cornucópia, em Lisboa, invocando problemas de saúde. Apesar disso, aceitou participar como actor nas 18 récitas da tragédia de William Shakespeare, espectáculo estreado em Julho último, no âmbito da 32.ª edição do Festival de Teatro de Almada.
Nascido em Madrid em 1949, Luís Miguel Cintra estreou-se como actor e encenador no Grupo de Teatro da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa.
Mais tarde em 1973 fundou com Jorge Silva Melo a companhia de teatro da Cornucópia, onde levou à cena mais de 120 peças. Entre outras distinções, recebeu, em 2006, o Prémio Pessoa.


«Matéria» vence prémio Paredes

O álbum «Matéria», dos Lisboa String Trio, venceu o Prémio Carlos Paredes, anunciou, dia 22, a Câmara Municipal de Vila Franca de Xira, promotora do galardão.
Trata-se do álbum de estreia do trio formado por José Peixoto (guitarra clássica), Bernardo Couto (guitarra portuguesa) e Carlos Barretto (contrabaixo).
Este ano o prémio Carlos Paredes contou com 23 candidaturas, e o júri foi constituído por José Jorge Letria, Ruben de Carvalho, Pedro Campos e Tozé Brito.


Prémio Saramago dado a Bruno Amaral

O romance «As primeiras coisas», de Bruno Vieira Amaral, venceu o Prémio José Saramago, segundo foi anunciado, dia 20, na Casa dos Bicos, em Lisboa.
Trata-se do primeiro romance do escritor que também é crítico literário, tradutor e autor do «Guia para 50 personagens da ficção portuguesa».
O prémio, instituído pela Fundação Círculo de Leitores, distingue autores com menos de 35 anos, com obra editada em língua portuguesa, no último biénio.



Resumo da Semana
Frases