Aconteu
Desemprego oficial diminui

O total de desempregados inscritos nos centros de emprego decresceu em Dezembro de 2015 face ao mesmo mês do ano anterior. Segundo os números divulgados pelo Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), no último mês do ano passado registou-se menos cerca de 43 mil pessoas inscritas quando comparados os dados com igual período de 2014.
Apesar de um aumento relativamente a Novembro de 2015, o IEFP destaca que face a Dezembro de 2014 o desemprego desce em todas as regiões excepto na Região Autónoma da Madeira, tendo o decréscimo global sido mais expressivo nos homens do que nas mulheres, e nos adultos do que entre os jovens.
No total, afirma o IEFP, estão inscritos nos centros de emprego pouco mais de 555 mil portugueses.


Mais de metade dos desempregados sem subsídio

A Segurança Social informou que em Dezembro de 2015 atribuiu uma prestação social por desemprego (subsídio de desemprego ou subsídio social de desemprego e respectivos prolongamentos), a cerca de 259 mil pessoas. 377 mil desempregados, por seu lado, não têm já qualquer apoio neste âmbito, número que tem vindo a crescer.
A Segurança Social calcula, assim, que as prestações sociais por desemprego estejam a ser atribuídas a menos de 41 por cento do total de desempregados estimados pelo Instituto Nacional de Estatística, cujos cálculos, por seu lado, indicam a existência de 636 900 sem trabalho em Portugal.
A prestação média atribuída pela Segurança Social ronda, no período considerado, os 450 euros, menos 12 euros do que em Dezembro de 2014.


Tempos de esperas rebaixam Saúde

Portugal caiu em 2015 para o 20.º lugar num ranking de assistência médica, elaborado pela Health Consumer Powerhouse englobando 35 países europeus. A avaliação negativa dos utentes em relação aos tempos de espera para os cuidados de saúde contribuiu decisivamente para a queda, informou a organização.
A descida na tabela o ano passado contraria a tendência de Portugal, verificada nos anos de 2013 e 2014.
Os três países com melhor e pior classificação no referido índice são, respectivamente, Holanda, Suíça e Noruega, e Montenegro, Polónia e Albânia.


Morreu Nuno Teotónio Pereira

Faleceu no passado dia 20 de Janeiro, com 93 anos, em Lisboa, o arquitecto Nuno Teotónio Pereira. Nascido em 1922, formou-se na Faculdade de Belas Artes de Lisboa. Em 1948 foi um dos impulsionadores do movimento modernista na arquitectura, o qual representou uma ruptura com os cânones tradicionais fascistas na disciplina.
A ruptura com o fascismo tem igualmente expressão marcante na sua actividade política, tendo-se envolvido na contestação à ditadura e à guerra colonial, bem como no apoio e solidariedade para com os presos políticos. Foi ele próprio preso e torturado pela PIDE, e a 26 de Abril de 1974 estava entre os presos políticos libertados de Caxias, para onde havia sido enviado em 1973. Foi fundador do Movimento de Esquerda Socialista e nele se manteve até à sua extinção.
Nuno Teotónio Pereira deixa uma vasta obra de sua autoria ou projectada em parceria com outros arquitectos, tendo sido agraciado com dezenas de prémios, entre os quais três prémios Valmor e o Prémio Nacional de Arquitectura da Fundação Calouste Gulbenkian, em 1961.
Recebeu a Grã-Cruz da Ordem da Liberdade e a Grã-Cruz da Ordem do Infante. As faculdades de arquitectura do Porto e de Lisboa outorgaram a Nuno Teotónio Pereira o grau de doutor Honoris Causa. A Câmara Municipal de Lisboa e a Universidade de Lisboa também lhe atribuíram galardões em reconhecimento pela sua vida e obra.


<i>Ciao</i> Ettore Scola

O cinema ficou mais pobre com o desaparecimento, no passado dia 19, do realizador italiano Ettore Scola. O mestre da «sétima arte», falecido aos 84 anos, começou a carreira como argumentista, tendo realizado o seu primeiro filme em 1964. Dez anos depois alcança a notoriedade com «Tão amigos que nós éramos».
Com «Feios, Porcos e Maus» (1976), o título mais conhecido de cerca de 40 filmes realizados, venceu o Prémio de Melhor Realizador no Festival de Cannes. Com «Um Dia Inesquecível» (1977), foi nomeado para os óscares de Melhor Filme Estrangeiro e Melhor Actor (Marcello Mastroianni, protagonista do filme com Sophia Loren).
Militante durante décadas do já extinto Partido Comunista Italiano, Ettore Scola teve uma profícua intervenção política e social, dedicando-se, nos últimos anos, ao documentário, com filmes do género como um sobre a Cimeira do G8 em Génova, em 2001, e a repressão dos protestos por «um outro mundo»  (durante os quais foi assassinado pela polícia o jovem Carlo Giuliani), ou «Cartas da Palestina», sobre a ocupação israelita.



Resumo da Semana
Frases