A campanha do PCP terá expressão sobretudo nas empresas
Campanha do PCP arranca hoje
em todo o País
Pelos direitos, contra<br>a precariedade

O PCP inicia hoje, com a distribuição de um jornal em todo o País, uma campanha nacional intitulada «Mais Direitos, Mais Futuro. Não à Precariedade».

O jornal, que é igualmente distribuído com esta edição do Avante!, chega hoje às mãos de milhares de trabalhadores junto às suas empresas e locais de trabalho e também em estações e paragens de transportes públicos e outras zonas de grande concentração popular. A publicação, que tem o mesmo nome da campanha, continuará a ser distribuída durante o mês de Março.

No distrito de Lisboa, o jornal será massivamente distribuído em todos os concelhos, particularmente nas empresas e locais de trabalho: Siemens, Nokia, Cascais Shopping, Casino Estoril, Rauschert, Sonae, Bruno Janz, Renault Chelas, Shopping Loures, Codan, Oeiras Parque, Lusomedicamento, Hikma, DSU, Fórum Sintra, Tabaqueira, Cel Cat, Kraft, Printer, Ogma, Edp Randstad, Plural, Cofina e em muitas estações de comboio e metropolitano, terminais de autocarro, cooperativas agrícolas, estabelecimentos de ensino e serviços de saúde. No Porto, estavam previstas à hora do fecho da nossa edição distribuições na Petrogal, Câmara do Porto e na Seguradora Axa. Na Península de Setúbal, o arranque da campanha nacional terá especial incidência junto às principais empresas da região, como a Autoeuropa e os estaleiros da Lisnave na Mitrena.

No distrito de Beja, haverá distribuições na Somincor e na Almina, no Hospital e na Herdade Vale da Rosa, ao passo que em Évora será dado destaque, no arranque da campanha, à Tyco, ao centro de contacto de Fidelidade e ao Hospital. Os comunistas do Algarve escolheram, para dar início a uma acção de contacto com milhares de trabalhadores, o Aeroporto de Faro, o Rio Shopping, a Plataforma Logística do Pingo Doce, o Hospital de Lagos e os serviços da Câmara Municipal de Portimão. No distrito de Braga, para além dos principais locais de concentração popular dos concelhos de Braga, Guimarães, Famalicão ou Barcelos, a campanha terá expressão na Mundo Têxtil, na Eureka e nos serviços municipais de Braga.

A Amorim Revestimentos será um dos locais onde a campanha terá expressão no distrito de Aveiro, enquanto que as filiais da Delphi serão prioritárias nos distritos de Castelo Branco e da Guarda. Já em Coimbra, o Centro de Contacto da PT é um dos locais de trabalho escolhidos para o primeiro dia da campanha. Em Viana do Castelo, os Estaleiros West Sea serão um dos locais a privilegiar.

Debater e agir

No sábado, 20, realiza-se no Clube Ferroviário, em Lisboa, um debate sobre a temática da campanha, no qual participa o Secretário-geral do Partido, Jerónimo de Sousa. A sessão inicia-se às 15 horas e contará com um conjunto de depoimentos sobre essa brutal forma de exploração e empobrecimento que é a precariedade nas suas mais variadas formas.

A campanha nacional «Mais Direitos, Mais Futuro. Não à Precariedade» terá expressão no sítio do PCP na Internet, com um espaço próprio (www.pcp.pt/maisdireitosmaisfuturo), e também na rede social Facebook (www.facebook.com/maisdireitosmaisfuturo). Nas próximas edições, o Avante! continuará a acompanhar esta importante campanha política do Partido.

 



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: