Página a Página pública novo livro
«Hillary Clinton:<br>Rainha do Caos»

A editora Página a Página acaba de publicar o livro «Hillary Clinton: Rainha do Caos», da autoria da jornalista americana Diana Johnstone. Neste livro a autora analisa a ligação entre as ambições de Hillary Clinton e a máquina que sustenta o «império» americano: o complexo militar-industrial, o lobby pró-israelita, a opinião «liberal» (nomeadamente na indústria dos media e do entretenimento) que adopta avidamente a defesa mundial dos «direitos humanos» como uma justificação legítima para a intervenção dos Estados Unidos da América noutros países. São as chamadas guerras «humanitárias», de que a guerra na Jugoslávia foi o protótipo, como Diana Johnstone tinha já demonstrado em «Cruzada de Cegos», livro publicado pela Caminho em 2006.

Este novo livro defende que os EUA têm procurado manter a sua posição dominante (conquistada após a devastação resultante da Segunda Guerra Mundial) através do rebaixamento dos seus rivais, reais ou potenciais, criando o caos por todo o lado por onde têm passado, como demonstram as experiências dos últimos 25 anos: Honduras, Ruanda, Líbia, Bósnia, Kosovo, Iraque, Síria ou na Ucrânia.

Hillary Clinton, por sua vez, procurou, e conseguiu, ser a candidata favorita do «partido da guerra», sendo apoiada com milhões de dólares por países como a Arábia Saudita, o Kuwait, o Qatar e os Emirados Árabes Unidos e por grandes grupos capitalistas, como a Exxon Mobil, a Walmart, a Goldman Sachs ou o Citigroup. Embora Hillary Clinton assente ainda uma parte importante da sua propaganda no facto de poder vir a ser a primeira mulher presidente dos EUA, essa predilecção só foi possível depois de abandonar as suas áreas de intervenção originais, tradicionalmente associadas ao sexo feminino – a educação, a saúde e os direitos da criança. Como isso não a tornaria «presidenciável», o caminho escolhido foi o da promoção de um «poder inteligente» na política externa americana, juntando a força militar a todo o tipo de ferramentas diplomáticas, económicas, políticas, legais e culturais.

Em ano de eleições presidenciais nos EUA, «Hillary Clinton: Rainha do Caos», independentemente de outras perspectivas de análise que são necessárias, é um livro valiosíssimo para melhor compreender o muito do que está em causa para os próximos anos.




 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: