«Aposta na qualificação do serviço prestado às populações»
Trabalhadores ajudam
a superar dificuldades
Seixal consolida contas

Em 2015, a situação económico-financeira da Câmara do Seixal registou uma evolução muito positiva dos principais indicadores, com um resultado líquido no montante de 15,2 milhões de euros.

Image 20293

Pelo sexto ano consecutivo, nesta autarquia de maioria CDU os proveitos superaram os custos, demonstrando uma consolidação crescente da situação económica e financeira, refere o município em nota de imprensa. O documento sublinha ainda que se registou uma diminuição da dívida em 9,7 milhões de euros, pelo que esta representa agora menos 10,8 por cento em relação à existente em 2014.

Joaquim Santos, presidente da Câmara do Seixal, ao apresentar os resultados do exercício, referiu que o município «conseguiu materializar os compromissos assumidos com a população, merecendo espacial destaque a reforçada aposta na qualificação do serviço prestado às populações, nomeadamente o investimento na higiene urbana, águas e saneamento, na educação, na mobilidade e trânsito, na requalificação urbana, no desporto, cultura e área social, entre outras áreas».

Deu ainda a conhecer que «uma grande parte das intervenções foram realizadas com recurso à administração directa, demonstrando, uma vez mais, a enorme capacidade dos trabalhadores da Administração Pública Local, ainda que, fruto da ingerência do Poder Central na autonomia do Poder Local, tenham visto sair em 2015 mais 23 trabalhadores, principalmente na área operacional, o que tem traduzido, ano após ano, dificuldades acrescidas para a realização do serviço público de qualidade que prestamos à população». «Dificuldades somente superadas pelo grande esforço, entrega, dedicação e abnegação dos trabalhadores da Câmara do Seixal, que desde já reconhecemos e enaltecemos», valorizou Joaquim Santos.


Dados positivos em Sesimbra

Na última Assembleia Municipal de Sesimbra, os eleitos da CDU votaram favoravelmente o relatório de contas referente ao exercício de 2015, por concordarem com os dados apresentados e considerarem os mesmos extremamente positivos face aos objectivos definidos.

«Estes resultados estão na mesma linha dos alcançados no ano anterior», salientaram, na declaração de voto apresentada, onde se destaca que «a dívida global da autarquia baixou 2,8 milhões de euros, situando-se nos 24,7 milhões de euros, atingindo níveis anteriores a 2015», que «a dívida a curto prazo é agora de apenas 5,2 milhões de euros» e que «a dívida a referentes à ADSE foi liquidada».

De igual forma, prossegue o documento, «o prazo médio de pagamento a fornecedores passou de 124 dias para 107, sendo que, em alguns casos, respeitante às empresas locais, o pagamento é imediato num claro apoio à economia local» e encerraram-se «as contas com um resultado líquido positivo no valor de 1,6 milhões de euros».

 



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: