MDM inicia jornadas em Lisboa
O Cante no feminino

O Movimento Democrático de Mulheres (MDM) vai iniciar no sábado, 30, às 15 horas, na Casa do Alentejo, em Lisboa, umas jornadas sobre «O Cante no Feminino», com o objectivo de valorizar a participação das mulheres na promoção e salvaguarda do Cante Alentejano como Património Cultural Imaterial da Humanidade.

Nesta iniciativa vão actuar «As Moças do Cante de Cabeça Gorda», «As Ceifeiras do Semblana de Almodôvar», «As Ceifeiras de Pias», o «Grupo Coral Feminino Etnográfico as Papoilas do Corvo», de Castro Verde, o «Grupo Coral Feminino Cantares das Alcáçovas» e o «Grupo Coral Feminino as Madrugadeiras do Alvito».

Terá ainda lugar um debate, aberto ao público, com a intervenção de membros do MDM e da Casa do Alentejo, de Salwa Castelo-Branco, professora da FCSH da UNL, das investigadoras Maria José Barriga e Dulce Simões e dos grupos corais, para recolher os relatos das experiências e histórias vividas pelas mulheres, bem como perceber as expectativas da comunidade sobre os corais femininos.

As jornadas vão prosseguir durante todo o mês de Maio: no dia 14, na Casa do Cante, em Serpa; no dia 22, no Auditório Municipal António Chaínho, em Santiago do Cacém; e no dia 28, no Palácio D. Manuel, em Évora, sempre às 15 horas.



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: