Aconteu
Mulheres são metade dos trabalhadores

As mulheres representam quase metade da força de trabalho em Portugal, tendo o seu peso passado de 40 por cento para 49 por cento nos últimos 30 anos.

Segundo dados publicados no portal estatístico Pordata, por ocasião do Dia do Trabalhador, o País tem hoje 4,548 milhões de trabalhadores, contra 4,289 milhões em 1986, ou seja um aumento de 260 mil empregados.

Em 1986, 21 em cada cem trabalhadores laboravam no sector primário (agricultura, pesca ou extracção), 34 no secundário (transformação) e 45 no terciário (serviços). Hoje o sector primário tem apenas oito, o secundário 24 e o terciário passou para 68 em cada cem trabalhadores.

Nos últimos 30 anos, o número de trabalhadores a tempo parcial aumentou para o dobro (de seis para 12 em cada cem) e aumentou também o número de trabalhadores por conta de outrem, de 68 para 82 em cada cem.


ACT recupera competências

O Governo vai devolver aos inspectores da Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT) as competências retiradas pelo anterior executivo.

Num comunicado conjunto, divulgado dia 28, os ministérios do Trabalho e das Finanças indicam que «decidiram devolver à ACT a competência para o controlo do cumprimento da legislação relativa à segurança e saúde no trabalho, bem como a promoção de políticas de prevenção de riscos profissionais no âmbito da administração pública».

Com a alteração à Lei Geral do Trabalho em Funções Públicas, em 2014, estas competências foram transferidas para cada Ministério e, cumulativamente, para a Inspecção Geral de Finanças.

O comunicado refere que «esta alteração colocou Portugal em incumprimento no plano dos tratados internacionais, já que representa uma violação directa das Convenções números 81, 129 e 155 da Organização Internacional do Trabalho (OIT)».


Dívida pública aumenta

A dívida pública subiu 1,7 mil milhões de euros em Março face a Fevereiro, fixando-se em 233 mil milhões de euros, segundo dados divulgados, dia 2, pelo Banco de Portugal (BdP).

De acordo com o BdP, o montante total da dívida do Estado passou de 231,3 mil milhões de euros para 233 mil milhões de euros.

Descontando os depósitos, a dívida registou um aumento de 0,6 mil milhões de euros face ao mês anterior, ascendendo a 218,6 mil milhões de euros.

Em Março de 2015, indica a mesma fonte, a dívida pública era de 227,9 mil milhões de euros.


Português vence Volta à Turquia

O português José Gonçalves, da equipa espanhola Caja Rural, venceu, dia 1, a Volta à Turquia em bicicleta. Na oitava e última etapa da prova, vencida ao sprint pelo italiano Jakub Mareczko, José Gonçalves defendeu os 18 segundos de vantagem sobre o espanhol e companheiro de equipa David Arroyo, segundo classificado, nos derradeiros 201,7 quilómetros da corrida turca.

O terceiro lugar foi para o cazaque Nikita Stalnov (Astana) com 56 segundos de diferença em relação ao vencedor.


Número de licenciados longe da meta

O número de diplomados do Ensino Superior em Portugal, entre os 30 e os 34 anos, subiu de 12,9 por cento em 2002 para 31,9 por cento em 2015, mas ainda está longe do objectivo de 40 por cento fixado pela estratégia Europa 2020.

Segundo dados do Eurostat, publicados dia 27, no conjunto dos 28 estados-membros, o número de licenciados passou de 23,6 por cento, em 2002, para 38,7 por cento, em 2015.

As taxas mais elevadas registam-se na Lituânia (57,6%), no Chipre (54,6%), na Irlanda e no Luxemburgo (52,3% cada) e na Suécia (50,2%). As menores percentagens de licenciados pertencem à Itália (25,3%), à Roménia (25,6%), Malta (27,8%) e à Eslováquia (28,4%).


Faleceu Querubim Lapa

O artista plástico Querubim Lapa faleceu, dia 2, aos 90 anos. Nascido em1925, em Portimão, licenciou-se em Escultura e Pintura pela Faculdade de Belas Artes de Lisboa. Leccionou na Escola Industrial Machado de Castro e na Escola de Artes Decorativas António Arroio. Em 1964 integrou o Conselho Técnico da Sociedade Nacional de Belas Artes.

Foi por diversas vezes premiado e realizou uma série de exposições com regularidade desde 1942 até à actualidade.

Pintor, escultor e ceramista, Querubim surge associado ao neo-realismo português, movimento surgido na década de 30 do século XX, marcadamente antifascista que ligou a intervenção cultural à luta política contra o regime fascista. Participou no mural colectivo que decora a sede nacional do PCP, em Lisboa, e colaborou em várias edições da Festa do Avante! e noutras iniciativas do PCP.



Resumo da Semana
Frases