Transportes públicos em Lisboa
PS chumba proposta do PCP

O executivo PS na Câmara Municipal de Lisboa (CML) chumbou uma proposta dos vereadores do PCP através da qual se pretendia, entre outras matérias relacionadas com os transportes públicos, a reversão das medidas tomadas nos últimos anos e do aumentos das tarifas desde 2011.

No documento, os comunistas queriam ainda ver ultrapassada a incapacidade do Metropolitano de circular futuramente com seis carruagens e, no imediato, com quatro carruagens na Linha Verde, mas também contestar as orientações relativas a horários e tempos de espera para os utentes em todas as empresas de transportes que servem a cidade de Lisboa. Por último, defendia-se a necessidade de promover todas as acções necessárias visando a expansão da rede de Metropolitano.

Em nota de imprensa, divulgada na passada semana, os eleitos comunistas lembram que a questão dos transportes públicos de Lisboa foi discutida por várias vezes em reuniões de Câmara, grande parte delas por iniciativa dos vereadores do PCP na CML, e que têm sido feitas apresentações, pelo actual e pelo anterior executivo PS, «onde se conclui a situação caótica a que chegou o sistema de transportes públicos na cidade e o prejuízo enorme que daqui decorre para a qualidade da vida urbana».

Neste sentido, os vereadores do PCP não compreendem que «o conjunto de problemas identificados persista sem resolução, ao mesmo tempo que estão criadas novas condições com o novo Governo e com a nova Administração dos Transportes de Lisboa».




 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: