O Avante! é componente essencial do reforço do Partido
Campanha nacional de divulgação do Avante!
O jornal que dá voz à luta do povo

A campanha nacional de divulgação do Avante!, lançada aquando do seu 85.º aniversário, conhece novos desenvolvimentos com o lançamento de materiais gráficos de promoção.

«Notícias de quem trabalha e luta por um Portugal com futuro» é a frase que se pode ler no folheto, no cartaz e no painel de interiores agora lançados no âmbito da campanha de difusão do órgão central do PCP, que decorre até final do ano. No folheto, onde são reproduzidas diversas páginas do Avante!, reveladoras da diversidade de temáticas abordadas pelo jornal, são destacadas as várias vertentes que fazem do órgão central do PCP um jornal sem paralelo no País.

Característica distintiva do Avante! é o facto de ser um «jornal livre e independente da ideologia e dos poderes dominantes e do domínio dos grupos económicos e financeiros». Apresentando o jornal aos potenciais leitores, o folheto destaca as 32 páginas a cores, sem publicidade comercial, e as temáticas abordadas: organização e intervenção do PCP; organização e luta dos trabalhadores, dos reformados, das populações, dos micro, pequenos e médios empresários e agricultores, das mulheres, dos jovens, dos intelectuais e quadros técnicos; temas e acontecimentos nacionais e internacionais; actividade na Assembleia da República, nas assembleias regionais da Madeira e Açores, no Parlamento Europeu e nas autarquias; questões económicas; temas da política, da história, da sociedade, da cultura, da arte, da literatura e da ciência.

Realçando que o Avante! apresenta «mais e melhor informação», uma «informação que toma partido», o folheto sublinha ainda outra característica fundamental do jornal: o facto de ser um «jornal de classe», um «veículo de ligação do PCP às massas» e um «meio de contacto com os seus militantes e amigos». É o único que, em Portugal, dá voz e expressão aos «interesses, direitos, lutas e aspirações» dos trabalhadores e de outras classes e camadas não monopolistas.

História e projecto

A «história ímpar» do Avante! é também valorizada no folheto de promoção agora lançado, no qual se lembra o seu surgimento a 15 de Fevereiro de 1931, em pleno período de construção e afirmação da ditadura fascista em Portugal. O Avante! nasceu da reorganização de 1929, «que fizera do PCP um Partido de novo tipo, que precisava de ter a sua própria imprensa para poder enfrentar, na clandestinidade, o fascismo». Depois de uma fase irregular, desde Agosto de 1941 que o Avante! saiu ininterruptamente até ao 25 de Abril de 1974, «sempre composto, impresso e distribuído clandestinamente no interior do País».

O papel desempenhado pelo Avante! nos anos da Revolução é também sublinhado, principalmente a defesa que fez da instauração de um regime democrático, da reforma agrária e das nacionalizações, da democratização da instrução e da cultura, da libertação de Portugal do imperialismo, da independência das antigas colónias e da paz. No combate à contra-revolução, assumiu-se como «porta-voz da resistência, das lutas dos trabalhadores e do povo contra a política de direita». Numa luta que continua, o órgão central do PCP dá expressão à luta «pela defesa, reposição e conquista de direitos, pela ruptura com a política de direita, por uma alternativa patriótica e de esquerda, por uma democracia avançada vinculada aos valores de Abril, pelo socialismo e o comunismo». «Voz dos trabalhadores e do povo», o Avante! é também o único jornal nacional que, «de forma regular e sistemática, informa e esclarece sobre a luta dos trabalhadores e do povo, em Portugal e no mundo».

Os materiais agora editados constituem um importante apoio para o aumento da difusão do Avante!, que assenta sobretudo nas organizações e organismos partidários e na determinação dos militantes comunistas em afirmar e difundir o jornal quer junto dos seus camaradas de Partido quer junto dos trabalhadores e do povo, nas empresas e locais de trabalho, terminais de transportes e nas ruas e praças do País.

Venda especial

A próxima edição do Avante!, que sai para a rua a 23 de Junho com o «Jornal dos Artistas» e um outro suplemento de quatro páginas também sobre a Festa do Avante!, será alvo de uma venda especial. O objectivo é fazer desta edição do Avante! uma grande acção de promoção da Festa, que se realiza a 2, 3 e 4 de Setembro, ao mesmo tempo que se avança na divulgação do órgão central do Partido. Às organizações do Partido está colocada a adopção de medidas visando o alargamento da venda do Avante! – junto dos militantes e amigos do Partido, dos trabalhadores e do povo – com uma programação ampla de contactos e bancas.

«Levar mais longe a nossa voz»

A campanha nacional de divulgação do Avante!, que tem como objectivo central o aumento em 20 por cento da tiragem do jornal, assenta num conjunto de medidas concretas a serem assumidas com determinação pelas organizações partidárias. Entre elas, assumem especial importância:

  • responsabilização de quadros nas Organizações Regionais pelo Avante!;

  • criação de estruturas estáveis de divulgação do Avante! nas Organizações Regionais (comissões nos diversos organismos, colectivos de difusores, etc.);

  • criação de linhas de direcção da divulgação junto dos militantes e, em particular, junto dos novos militantes, procurando desenvolver hábitos de aquisição e leitura regular do Avante!;

  • concretização da venda a todos os militantes que manifestaram a vontade de adquirir o Avante! no âmbito da acção de contacto com os membros do Partido;

  • levantamento de camaradas e amigos a contactar para a compra semanal do Avante!, responsabilizando camaradas pelo contacto;

  • responsabilização de camaradas pela distribuição domiciliária;

  • aumento da rede de distribuição (com a reactivação e a criação de novas ADEs) e venda e promoção pública com bancas e outras acções de rua;

  • promoção, divulgação e venda regular nas empresas e locais de trabalho (em articulação com as estruturas locais do Partido – células de empresa, etc.);

  • promoção de iniciativas regulares para discutir a imprensa partidária (debates, colóquios, reuniões de quadros, etc.);

  • cumprimento dos compromissos com a Editorial Avante!;

  • alargamento da rede comercial, em articulação com a Editora.



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: