O passeio das mulheres CDU do Porto tem um carácter popular
Passeio das Mulheres CDU/Porto
26.ª jornada de convívio e luta

No dia 10 de Julho realizou-se mais uma edição do Passeio das Mulheres CDU, que desta vez teve lugar na Barragem da Queimadela, em Fafe. 

Participaram nesta iniciativa largas centenas de pessoas vindas de diferentes freguesias da cidade do Porto e de outros pontos do distrito. O Passeio das Mulheres CDU, pelas suas características de envolvimento, alargamento e popularidade, chega a um conjunto de pessoas que de outra forma não teriam contacto com a CDU, com o seu projecto e as suas propostas.

É um passeio do povo e para o povo, uma iniciativa política única ao nível do Partido, assumida pela organização da Cidade do Porto e que todos os anos envolve pessoas de outros quadrantes políticos e sociais, num espírito de festa e convívio fraterno. Trata-se de uma iniciativa que pela dimensão, pelo conteúdo, pela animação, pelo convívio, pela agregação de tanta gente e de tanta gente diferente constitui, sem qualquer dúvida, uma referência.

O momento alto do Passeio foi o comício que uma vez mais contou com a presença do Secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, recebido de forma calorosa, animada e enérgica pelos presentes.

Lutar para avançar

Na primeira intervenção da tarde, Carla Pereira, membro da Direcção da Organização da Cidade do Porto do PCP e do Grupo de Trabalho das Mulheres CDU, valorizou o facto de há anos se realizar de forma ininterrupta este Passeio, feito de alegria e festa mas também de luta e combatividade por um País mais justo. A militante comunista frisou o seu carácter popular e abrangente, lembrando que nele participam anualmente as gentes típicas do Porto, bem como as suas especificidades enquanto iniciativa onde coexiste a diversão e a animação a par do seu cariz político e reivindicativo.

De seguida, Pedro Carvalho, vereador na Câmara Municipal do Porto, abordou uma série de aspectos ligados à realidade e à política local da cidade do Porto, apontando um conjunto de críticas às opções da maioria Rui Moreira/CDS/PS, que governa a capital nortenha, a quem acusou de privatizar um amplo conjunto de equipamentos e serviços municipais e de não dar resposta a muitos dos problemas que afectam as gentes do Porto.

A Jerónimo de Sousa coube a intervenção de encerramento do comício. O Secretário-geral do PCP começou por saudar esta iniciativa, relevando que só uma força como a CDU é capaz de levar a cabo uma acção com estas características.

O dirigente comunista referiu-se à evolução da situação nacional no último ano, com a derrota de PSD e CDS e a concretização da solução política que, com um contributo determinante do PCP, abriu o caminho para a reposição de direitos e rendimentos. Alertando para o facto de coexistirem perigos e potencialidades, sublinhou que será com o reforço da luta que será possível avançar mais.




 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: