Aconteu
Guterres indicado para liderar ONU

O Conselho de Segurança da ONU aprovou, dia 6, por aclamação, em Nova Iorque, o nome de António Guterres para próximo secretário-geral da organização.
A resolução propõe o nome de Guterres para um mandato de cinco anos, com possibilidade de ser renovado.
O novo secretário-geral da organização, que sucede a Ban Ki-moon, iniciará funções a 1 de Janeiro próximo.
Em nota de imprensa, o PCP salientou «os enormes desafios que estão colocados a António Guterres, desde logo o da defesa e respeito do direito internacional como consagrado nos princípios e valores da Carta das Nações Unidas e a defesa da missão e papel da ONU, contrariando a perversão e instrumentalização de que têm vindo a ser alvo.
«A assunção desta elevada responsabilidade por António Guterres ocorre numa situação internacional que exige das Nações Unidas uma acção determinada a favor da promoção e defesa da paz, da cooperação, do desenvolvimento económico e social, no respeito pelos direitos dos povos, incluindo à autodeterminação, e da soberania e independência dos estados», refere ainda a nota do PCP.


Um terço dos jovens abandona a escola

Portugal é o terceiro país da OCDE com mais jovens a abandonar precocemente a escola, logo a seguir ao México e à Turquia, revela o estudo «Society at a Glance 2016».
Na lista dos 35 países que fazem parte da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE), Portugal destaca-se negativamente no que toca ao abandono escolar, com mais de um em cada três jovens a deixar os estudos antes do tempo.
O estudo da OCDE, com dados relativos a 2014, refere ainda que a situação é mais grave entre os rapazes, que apresentam uma taxa de abandono de 40 por cento, enquanto entre as raparigas a percentagem desce para 30 por cento.
Em média, nos países da OCDE, um em cada seis jovens entre os 25 e os 34 anos não concluiu o Ensino Secundário.
O relatório constata que os jovens com menos habilitações são os mais atingidos pela crise e pelo desemprego e salienta que «a experiência profissional facilita a transição da escola para o trabalho». A este respeito refere que em Portugal apenas cinco por cento dos jovens conseguem fazer um estágio, valor muito abaixo da média da OCDE, que se situa nos 27 por cento.


Novo museu abriu em Lisboa

O novo Museu de Arte, Arquitectura e Tecnologia (MATT) abriu as suas portas ao público, dia 5, em Lisboa, num invulgar edifício situado na margem do Tejo, em Belém.
Promovido pela Fundação EDP, a nova instituição aspira tornar-se na nova referência europeia da arte contemporânea, oferecendo aos visitantes uma programação variada que inclui exposições e espectáculos.
O complexo arquitectónico integra o edifício da antiga central eléctrica de Lisboa, que foi remodelado para albergar quatro salas de exposições.


A última viagem de Lénine

Estreada dia 1, na Sala do Rei, na estação do Rossio, «A última viagem de Lénine» é uma peça em forma de comédia que traz o líder da revolução russa a Lisboa, «com 99 anos de atraso».
Levado à cena pela Associação Cultural «Não Matem o Mensageiro», o espectáculo, que presta homenagem à Revolução de Outubro e ao grande revolucionário russo, pode ser visto de 13 a 23 de Outubro, às 21.45 horas e às 17 horas (domingo), no Teatro da Trindade INATEL, Lisboa.


Santiago entrega prémio de conto

A obra «Vinte Mil Léguas de Palavras», de Luís Manuel de Jesus Cunha, venceu o 11.º Prémio Nacional de Conto Manuel da Fonseca, segundo anunciou, dia 6, a Câmara de Santiago do Cacém, promotora do galardão.
O Prémio Nacional de Conto Manuel da Fonseca, com carácter bienal e atribuído desde 1995, visa distinguir uma coletânea de contos originais escrita em português, por um autor natural de qualquer país da comunidade lusófona.
A iniciativa é também uma homenagem ao grande escritor Manuel da Fonseca, natural daquele concelho alentejano.
Este ano, estiveram a concurso 72 obras literárias. A obra vencedora recebe um prémio pecuniário de quatro mil euros e tem edição assegurada.



Resumo da Semana
Frases