Breves
VILA REAL
Olaria de Bisalhães

A Direcção da Organização Regional de Vila Real do PCP saudou, em comunicado, a elevação da Arte Olaria de Bisalhães a Património Cultural Imaterial da UNESCO. Após esta distinção, o PCP espera que ela contribua para a promoção e dinamização desta arte pelas novas gerações. Na nota, o Partido lembra que não é de hoje o seu apoio à Olharia de Bisalhães, que voltou este ano a estar em destaque no espaço da Organização Regional de Vila Real na Festa do Avante!, afirmando-a junto de milhares de pessoas.


PORTALEGRE
Mais e melhor saúde!

A Unidade Local de Saúde do Norte Alentejano (ULSNA) e os cuidados que presta estão em crescente degradação, constata o Secretariado da Direcção Regional de Portalegre do Partido, num comunicado de 5 de Dezembro: «Esta estrutura que gere os dois hospitais e os 16 centros de saúde do distrito de Portalegre tem um Conselho de Administração, nomeado pelo anterior governo PSD/CDS mas que persiste em funções, apesar do mau ambiente e da assumida contestação interna de que sofre, fruto do desinvestimento em recursos humanos e da cada vez maior incapacidade de resposta às necessidades da população do distrito de Portalegre, foi e é o responsável por uma sangria de médicos, enfermeiros e assistentes operacionais, descendo a níveis abaixo dos mínimos exigidos.» Desta forma, aumentam as listas de espera e os doentes são empurrados para as urgências hospitalares ou para unidade privadas, pois os centros de saúde foram «esvaziados de recursos humanos e competências».


MADEIRA
Mau serviço nos CTT

O PCP realizou uma iniciativa pública junto à estação dos Correios do Funchal na qual denunciou a degradação do serviço prestado nos últimos anos, e particularmente desde a privatização, e a ofensiva em curso contra os direitos dos trabalhadores. Na ocasião, Ricardo Lume, do Comité Central, lembrou os tempos em que a «qualidade do serviço público de correios, na nossa região, garantia as necessidades das populações, bem como garantia aos seus funcionários condições de trabalho e trabalho com direitos». Hoje, realçou, «é um verdadeiro calvário ir a uma estação dos CTT para levantar a reforma, o reembolso do Subsídio de Mobilidade, bem como enviar correspondência», pois está-se «horas a fio à espera, em filas intermináveis, tendo de pagar preços exorbitantes pelo envio de correspondência».


AVEIRO
Mobilidade importa

A mobilidade esteve em debate no encontro entre o PCP e uma delegação do Ciclaveiro (projecto lançado por cidadãos que usam a bicicleta como meio de transporte fundamental), realizada recentemente. No encontro, o Partido apresentou as inúmeras propostas que tem feito nas autarquias do concelho visando precisamente a melhoria das condições de mobilidade para os ciclistas, ao mesmo tempo que manifestou a sua disponibilidade para estudar e acolher sugestões no quadro das suas possibilidades de intervenção.