Aconteu
Investimento 30% abaixo
de 2005

O investimento em Portugal está mais de 30 por cento abaixo do nível de 2005, segundo calcula o relatório da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE), divulgado na segunda-feira, 6.

O documento reconhece que o consumo privado teve um papel importante na evolução recente da economia portuguesa, mas considera que «deverá perder peso porque a criação de emprego é demasiado fraca para que as despesas dos consumidores continuarem a expandir-se ao nível actual».

O relatório assinala ainda um «reequilíbrio da economia para as exportações», sublinhando que Portugal exporta agora mais de 40 por cento do Produto Interno Bruto (PIB), quando em 2005 as exportações representavam apenas 27 por cento do PIB.

Para o futuro, a OCDE refere que «é preciso um investimento mais forte para reconstruir o “stock” de capital da economia a apoiar um maior equilíbrio estrutural da economia», orientando-a para o sector transacionável.


Estado tem mais
de 100 mil precários

Os vínculos precários no Estado abrangem 116 mil trabalhadores, segundo o relatório elaborado por um grupo de trabalho nomeado pelo Governo sobre precariedade, divulgado dia 3.
Este número inclui situações de contratos emprego-inserção, estágios remunerados, bolsas de investigação, contratos de prestação de serviços (recibos verdes) e ainda contratos a termo existentes na Administração Pública (central e local), assim como Sector Empresarial do Estado.


José Afonso a revisitar
em Évora

«Desta Canção que Apeteço» é o título de uma exposição sobre a obra discográfica de José Afonso, inaugurada, dia 3, na Galeria do INATEL, no centro histórico de Évora.
A mostra está inserida nas comemorações que assinalam, a nível nacional, os 30 anos da morte de José Afonso (1929-1987) e da criação da Associação José Afonso (AJA).
A iniciativa é promovida pela AJA e pela Câmara de Évora, com o apoio do INATEL.


Exposições de pintura
atraem multidões

A exposição «José de Almada Negreiros: Uma Maneira de Ser Moderno», que abriu ao público na sexta-feira, 3, recebeu quase cinco mil visitantes em apenas três dias.
No domingo, aproveitando a entrada gratuita, centenas de pessoas fizeram fila para visitar aquela exposição, que está patente no museu Gulbenkian até 5 de Julho.
Igualmente com fila à porta no primeiro domingo do mês esteve o Museu Nacional de Arte Contemporânea, no Chiado, onde pode ser vista a exposição de Amadeu de Souza-Cardoso.


Mamona vence
no triplo salto

Patrícia Mamona venceu, dia 1, o triplo salto do meeting de Dusseldorf, na Alemanha, assegurando assim o triunfo no circuito de pista coberta da IAAF, depois de já ter sido primeira na prova em Boston, realizada no sábado anterior.
A atleta portuguesa chegou aos 14,11 metros, saltando mais um centímetro do que a sua melhor marca da época, o que consolidou a sua liderança do ranking europeu de 2017.
Também em Dusseldorf, Susana Costa, outra saltadora portuguesa, conquistou o terceiro lugar na prova, 13,94 metros.


Curta premiada
em Barcelona

A curta-metragem documentário. «Nos Mares da Memória – Estórias de uma Faina Maior», realizada por Rui Bela sobre a pesca do bacalhau, foi a vencedora, nesta categoria, no Barcelona Planet Film Festival, que decorreu no passado fim-de-semana.
Estreado em Dezembro de 2015 no Museu Marítimo de Ílhavo, em Aveiro, a película dá a conhecer a dimensão económica, histórica e cultural da pesca do bacalhau, desde a época dos Descobrimentos até à actualidade.
A obra, com cerca de uma hora, foi criada com base numa investigação que incidiu sobre documentos escritos e audiovisuais, relativos a todo o litoral do País.



Resumo da Semana
Frases