Aconteu
Três portugueses entre<br>os mais ricos do mundo

Américo Amorim, Alexandre Soares dos Santos e Belmiro de Azevedo são os três portugueses com mais património acumulado, valendo, segundo a revista Forbes, cerca de oito mil milhões de euros, o equivalente a 4,3 por cento do Produto Interno Bruto português em 2016.
A lista da revista norte-americana, divulgada dia 20, continua a ser liderada, pelo quarto ano consecutivo, por Bill Gates, com uma fortuna de 86 mil milhões de euros.
No segundo lugar, com menos 13 mil milhões na conta, está Warren Buffet, dono da Berkshire Hathaway. Em terceiro lugar está Jeff Bezos, dono da Amazon, com perto de 70 mil milhões de euros.
Liliane Bettencourt, dona da L’Oreal, é a mulher mais rica do mundo com uma fortuna de 37 mil milhões de euros.
Donald Trump, o actual presidente norte-americano também figura na lista na 544ª posição. Este ano, a lista da Forbes conta com 233 novos membros.


Espólio de Carlos de Oliveira

Uma exposição com o espólio do escritor Carlos de Oliveira foi inaugurada, dia 18, no Museu do Neo-Realismo, em Vila Franca de Xira.
A mostra, que revela pela primeira vez ao público textos e iconografia de um dos principais autores portugueses do século XX, vai estar patente até 29 de Outubro.
Intitulada «Carlos de Oliveira: A Parte Submersa do Iceberg», a exposição celebra a memória do autor de «Uma Abelha na Chuva» ou de «Finisterra».


Cinema português<br>promovido em Paris

O cinema português é homenageado na 12.ª edição do Festival de Filmes Europeus, que decorre na capital francesa até dia 16 de Abril.
A programação do «L'Europe autour de l'Europe - Festival de films européens de Paris», inclui a exibição filmes de Manoel de Oliveira, João César Monteiro, Miguel Gomes, Sergio Tréfaut, Teresa Villaverde, Maria de Medeiros, João Pedro Plácido.
Na vertente de competição participam também dois filmes portugueses: «São Jorge», de Marco Martins, e «Talvez Deserto Talvez Universo», de Miguel Seabra Lopes e Karen Akerman.


Peça assinala centenário<br>de Romeu Correia

A Companhia de Teatro de Almada decidiu associar-se às comemorações do centenário do nascimento de Romeu Correia, levando à cena a peça «Bonecos de luz», baseada no romance homónimo do escritor almadense.
Estreado dia 18, com encenação de Rodrigo Francisco, o espectáculo vocacionado para os jovens estará em cena até 2 de Abril, no Fórum Municipal baptizado com o nome do escritor, com sessões de quinta-feira a sábado, às 21.30 horas, e, aos domingos e quartas-feiras, às 16 horas.
No cenário sobressai uma foto de Romeu Correia, intitulada «Todos os braços úteis», captada pelo fotógrafo surrealista Fernando Lemos, em 1949.


Brecht no Barreiro

«A Excepção e a Regra», do dramaturgo, poeta e encenador alemão, Bertolt Brecht, está em cena no Teatro Municipal do Barreiro, todas as sextas-feiras e sábados até 3 de Junho.
Estreado dia 17 pela ArteViva – Companhia de Teatro no Barreiro, o espectáculo tem encenação de Rui Quintas e música de Gustavo Teixeira. Conta a história de um comerciante rico que faz uma expedição até à cidade de Urga, com o seu guia e um carregador. A viagem é longa e tortuosa, terminando com o julgamento do comerciante que despediu o guia e matou o carregador.


Morreu Chuck Berry

O lendário guitarrista norte-americano Chuck Berry morreu, dia 18, aos 90 anos, na cidade de St Charles, no estado do Missouri.
Começou a carreira musical aos 15 anos e conheceu o seu primeiro sucesso com a canção «Maybellene», editada em 1955. Seguiram-se dezenas de êxitos como «Roll Over Beethoven», «Johnny B. Goode» ou Sweet Little Sixteen», entre outros.
Considerado o pai do «Rock’n’roll», os seus temas foram cantados por bandas como os Beatles ou Rolling Stones, sendo admirado por outros gigantes da música como Bob Dylan, Keith Richards, Bruce Springsteen, Led Zeppelin ou AC/DC.



Resumo da Semana
Frases