Milhares exigem requalificação de estações no Entroncamento e Abrantes

O Movimento de Utentes dos Serviços Públicos no distrito de Santarém reuniu cerca de quatro mil de assinaturas em defesa da requalificação das estações ferroviárias do Entroncamento e do Rossio ao Sul do Tejo (Abrantes). O documento vai ser entregue na Infraestruturas de Portugal e outras entidades com responsabilidades na área dos transportes públicos.

De acordo com a Lusa, os utentes notam que a requalificação das estações teria um forte impacto na vida de milhares de pessoas. No caso do Entroncamento, que serve não apenas os habitantes daquele concelho mas igualmente de concelhos vizinhos, pretende-se a construção de uma passagem subterrânea de acesso a todas as plataformas e a desactivação da actual passagem aérea (que não é cómoda, nem funcional, nem segura, afirmam), assim como de serviços de apoio aos utentes.

Em Abrantes, para além da melhoria da infra-estrutura, o MUSP exige a implantação do serviço diário de passageiros na Linha do Oeste.

Os utentes reclamam, ainda, preços que estimulem o uso dos transportes públicos no quadro de um sistema que articule os títulos de diversos operadores.




 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: