Alemanha contesta sanções contra a Rússia

O ministro alemão dos Negócios Estrangeiros, Sigmar Gabriel, considerou, dia 4, que o último pacote de sanções decretado pelos EUA contra a Rússia é contrário aos interesses da Alemanha.

Sigmar Gabriel acrescentou que as sanções «são mais do que problemáticas», dado que «obedecem exclusivamente aos interesses económicos norte-americanos». «Trata-se de uma combinação agressiva de questões de política externa de defesa dos interesses norte-americanos. Em traços gerais, os Estados Unidos dizem-nos: “Queremos afastar a Rússia do mercado europeu para vender o gás americano”, e isso é algo que não podemos aceitar», declarou o ministro.

As declarações de Sigmar Gabriel somam-se às críticas feitas, a 31 de Julho, pela ministra alemã da Economia, Brigitte Zypries, para quem as sanções norte-americanas são simplesmente «contrárias ao direito internacional».

Zypries apelou à União Europeia para que tome medidas contra os EUA, caso o presidente Donald Trump venha a ratificar as sanções aprovadas pela Câmara dos Representantes e pelo Senado pela alegada interferência da Rússia nas eleições presidenciais norte-americanas.




 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: