“Foi a intervenção do PCP na defesa de um aumento extraordinário das pensões em sede de Orçamento do Estado que assegurou a mais de dois milhões de reformados o aumento agora concretizado.”

(Jorge Pires,
Lusa, 10.8.17)

 

“Há pessoas que têm um grande descoco.”

(João Pedro Matos Fernandes,
Público, 11.8.17)

 

“As soluções militares estão plenamente operacionais, preparadas e armadas, para o caso de a Coreia do Norte se comportar imprudentemente. Espero que Kim Jong-un [líder norte-coreano] opte por outro caminho.”

(Donald Trump,
Lusa, 11.8.17)

 

“Não pactuo com atitudes de maus-tratos aos presos, corrupção, nem tráfico de droga ou de telemóveis. Essa minoria que insiste nesses comportamentos terá uma atitude bastante violenta da minha parte.”

(Celso Manata,
Ibidem)

 

“Não confundo cargos políticos com funções que não são políticas.”

(Paulo Macedo,
Expresso, 12.8.17)

 

“PT provocou o colapso do SIRESP.”

(António Costa,
Ibidem)

 

“Quero mais orçamento para a Cultura mas não ponho como meta 1%.”

(Luís Filipe Castro Mendes,
Diário de Notícias, 13.8.17)

 

“Se queremos ter mais alguma coisa do que temos hoje, não podemos geringonçar.”

(Passos Coelho,
Público, 14.8.17)

 

“Haverá uma altura em que falaremos a sério de responsabilização política. Continua a não ser altura de o fazer.”

(Idem, ibidem)

 

“Sempre houve ódio racial nos Estados Unidos, mas Donald Trump colocou-o na moda outra vez.”

(LeBron James,
Twitter, 16.8.17)