«Festa do Avante!, festa da juventude e do futuro, grandiosa realização do PCP e de milhares de democratas e patriotas»
MAIS CDU, NOVOS AVANÇOS

A Festa do Avante!, acontecimento maior da vida política nacional, constituiu um grande êxito político e voltou a confirma-se como notável realização político-cultural. Foi uma grande Festa não só no número de visitantes e quantidade, diversidade e superior qualidade dos seus conteúdos, mas também e, essencialmente, no ambiente singular ali construído e vivido pelos muitos milhares de homens, mulheres, jovens e crianças que durante três dias fizeram daquele espaço a mais bela cidade do País: uma cidade onde a alegria, a camaradagem, a fraternidade, a solidariedade internacionalista foram complementadas pelo entusiasmo, a confiança e serena tranquilidade, invulgar em fenómenos desta dimensão.

Mas foi ímpar também pelo espantoso número de jovens que a visitaram, muitos dos quais a ajudaram a construir, o que faz dela justamente a festa da juventude e do futuro. Uma festa onde foi visível igualmente a presença de milhares de crianças e idosos.

Momento marcante da Festa foi o impressionante comício de domingo, certamente o maior desta fase eleitoral, no qual perante dezenas de milhares de visitantes o Secretário-geral do PCP proferiu importante intervenção.

Preparada no quadro de um trabalho com grande exigência, a Festa do Avante! voltou a ser a mais extraordinária realização político-cultural realizada no nosso País. E se é verdade, como referiu o Secretário-geral do PCP, que «nenhum outro partido em Portugal seria capaz de construir e realizar esta grandiosa Festa e ao mesmo tempo travar tão importantes combates e realizar tão importantes tarefas», não é menos verdade que a Festa do Avante! só foi este acontecimento inigualável porque sendo expressão dos valores de Abril e da intervenção pelo ideal e projecto comunistas, teve como seiva as lutas dos trabalhadores e do povo português e a intensa intervenção do PCP pela defesa, reposição e conquista de direitos e por um novo rumo político para o País.

 

O impacto da Festa vai agora projectar-se na dinamização da acção geral deste Partido nos vários domínios em que se vai desenvolver a sua intervenção, nomeadamente a batalha das eleições autárquicas para afirmar e dar mais força à CDU, Coligação Democrática Unitária, PCP-PEV, que representa e potencia no plano local a resolução dos problemas e criação de melhores condições de vida para as populações e, ao mesmo tempo, para os novos avanços que é necessário conseguir na resposta aos problemas dos trabalhadores, do povo e do País.

É uma resposta que será tanto mais conseguida e aprofundada quanto maior for a expressão eleitoral da CDU e maior o reforço do PCP, Partido necessário, indispensável e insubstituível na intervenção por uma vida melhor e na luta por um novo rumo político para o País.


Mais força à CDU para avanços na resposta a problemas acumulados por anos de desastrosa política de direita, de recuperação capitalista e de restauração monopolista de sucessivos governos do PS, PSD e CDS e em particular nos anos de chumbo do governo PSD/CDS ou em consequência de uma desastrosa política de integração capitalista na União Europeia.

Como sublinhou Jerónimo de Sousa no comício de domingo na Festa, «tornaram Portugal num País crescentemente desindustrializado, dependente, empobrecido e vulnerável», a expor as suas vulnerabilidades e fragilidades estruturais «que estão presentes na realidade portuguesa e nela se manifestam de forma duradoura» e de que são sintomáticas manifestações os nossos défices produtivo, alimentar, energético, demográfico, de ordenamento do território, infra-estruturas e serviços públicos e que tornam Portugal uma nação extraordinariamente exposta a alterações adversas no plano internacional sejam as taxas de juro, o preço do petróleo ou a cotação do euro. Vulnerabilidades perigosas que ficaram tragicamente expostas nos incêndios que este Verão assolaram o País.

 

A Festa do Avante! é uma grandiosa realização do PCP e dos milhares de democratas e patriotas amigos da Festa que a visitam e ajudam a construir. E uma vez mais foi a demonstração de que pela luta organizada, com determinação e confiança, é possível defender, repor e conquistar direitos e são possíveis soluções para um Portugal com futuro.

 



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: