Intervenção de Luís Silva, da Comissão Política da Direcção Nacional da JCP
A juventude é a chama mais viva da Revolução

Viva a Festa do Avante!, festa da liberdade, da fraternidade e do convívio. A festa dos valores de Abril, onde se pode confirmar a força e a organização deste grande colectivo partidário. Festa da juventude, dos trabalhadores e do povo, construída com a alegria e a força dos comunistas e dos amigos da Festa, também por isso uma iniciativa única no nosso País, em que a Juventude Comunista Portuguesa se empenha e se reforça.

Festa que afirma a defesa do direito à fruição e produção cultural, como no Palco Novos Valores, organizado pela JCP, por onde nos 20 anos de existência passaram centenas de bandas, na concretização do direito à criatividade e ao acesso à cultura, que queremos para todos, e onde se reafirma a reivindicação da redução do IVA para os instrumentos musicais.

2017 foi um ano muito importante para a nossa organização, com a realização do 11.º Congresso da JCP, a 1 e 2 de Abril, em Setúbal. Todos os militantes foram chamados a intervir e participar, afirmando a força e coesão da JCP, a organização revolucionária da juventude portuguesa, que está nas escolas e locais de trabalho junto dos jovens para a luta por uma vida melhor, por uma sociedade diferente. Se o Congresso nos trouxe com mais força até à Festa, daqui sairemos com mais energia e confiança para continuar a luta nas escolas e nos locais de trabalho, reforçados pelos 184 jovens, que, nestes tempos de grande ofensiva contra o nosso Partido, decidiram aderir ao ideal comunista reforçando a JCP e a luta. Sejam bem-vindos a este grande colectivo.

A luta não pára

A luta não pára, seja contra a precariedade no trabalho, pelo direito à habitação, pelo direito ao desporto, seja pela educação pública, gratuita e de qualidade, e já está em marcha a preparação do Encontro Nacional do Ensino Secundário e da Conferência Nacional do Ensino Superior, a 11 de Novembro, momentos que apontarão caminhos da organização e da luta dos estudantes comunistas.

A luta não pára e terá já nas eleições autárquicas mais uma batalha para mobilizar para o voto na CDU, a força que defende os direitos da juventude em cada terra, a força que tem uma obra feita com a juventude e para a juventude de que nos podemos orgulhar. A juventude sabe que pode contar com a CDU, e que o seu voto na CDU/PCP-PEV é respeitado. CDU que é, em todo o País, a porta-voz dos problemas juvenis e onde o movimento associativo é ouvido e participa na construção das políticas de juventude.

Direitos, solidariedade e paz

No quadro de um mundo mais complexo e perigoso, saudamos a realização do XIX Festival Mundial da Juventude e dos Estudantes, no mês de Outubro, em Sochi (Rússia).

Daqui enviamos uma saudação à delegação portuguesa. A JCP tudo fará para que este Festival seja mais uma grande expressão da luta pelos direitos da juventude, pela cooperação entre os povos, pela solidariedade e pela paz, para que seja assegurado o carácter anti-imperialista e para a afirmação da Federação Mundial da Juventude Democrática no movimento dos festivais.

No ano do centenário da revolução de Outubro, comemoramos com orgulho e alegria a aspiração dos trabalhadores e dos povos à sua emancipação e afirmamos toda a confiança no futuro de uma sociedade livre, sem exploradores nem explorados, o socialismo, rumo ao comunismo. Com essa imensa confiança neste projecto de actualidade e de futuro, cá estaremos, sempre na linha da frente, confirmando que «a juventude é a chama mais viva da revolução».

 



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: