PS foge à verdade em Almada

A CDU considera, em nota de imprensa, que as declarações feitas por Inês de Medeiros, candidata do PS à Câmara de Almada, na reportagem transmitida pela RTP no Jornal da Noite, a 9 de Setembro, «fogem à verdade» e são «lamentáveis, inaceitáveis e impróprias de qualquer candidato a um cargo de tão elevada importância».

Nessa reportagem, a também atriz escolheu como mote de campanha o abandono do património e usou o antigo Presídio da Trafaria para desferir um ataque sem fundamento à autarquia. Para a Coligação PCP/PEV, que faz da honestidade e seriedade bandeiras de campanha, o mote da candidata do PS e da sua campanha representam «uma acusação hipócrita e infundada».

Sobre Almada, acrescenta a CDU, «o PS tem enormes responsabilidades por uma década de grave situação económica e desleixo relativo ao património de Portugal, tal como o abandono da Torre Velha, da venda a privados do Lazareto e do Forte de Alpena, do abandono do Forte da Raposeira e pelo estado actual de Olho de Boi».
A gestão da CDU, pelo contrário, tomou a decisão de adquirir para o património do município o Presídio da Trafaria, local que é um importante elemento histórico e cultural da Trafaria e de Almada.




 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: