«Somos gente séria e comprovas dadas»
CDU na rua afirma diferença e valor

PROJECTO Com três arruadas e um jantar-comício no distrito de Lisboa, Jerónimo de Sousa cumpriu anteontem a primeira jornada completa de campanha eleitoral. Junto a candidatos da CDU, afirmou a diferença e valor da coligação.

A iniciativa com mais impacto ocorreu ao final da tarde em Vila Franca de Xira, onde o PCP-PEV aspira à vitória em todos os órgãos autárquicos do concelho. Dinâmica para o alcançar não falta, traduzindo-se, desde logo, na palavra de ordem repetida pelos cerca de 200 activistas que subiram, em desfile, entre a estação de comboios da Póvoa de Santa Iria e o centro de saúde: «CDU vai crescer, o concelho vai vencer».

O objectivo não foi igualmente esquecido nas palavras dirigidas aos presentes, já no final, pela cabeça-de-lista à Câmara Municipal, Regina Janeiro, para quem aquela iniciativa foi mais um exemplo da caminhada da vitória que os candidatos, activistas e apoiantes do PCP-PEV ali estão a construir.

Ladeada pelos primeiros candidatos à Assembleia Municipal e às seis freguesias vilafranquenses, Regina Janeiro salientou que o triunfo impõe-se «pelo nosso concelho, pelas nossas freguesias, pela nossa gente».

Para que tal passe de aspiração a realidade, é preciso «garantir a confiança daqueles que sempre estiveram connosco, daqueles que já estiveram connosco, e daqueles outros que, nunca tendo estado com a CDU», reclamam a mudança em Vila Franca de Xira.

Jerónimo de Sousa encerrou a arruada pela Póvoa de Santa Iria com chamadas semelhantes à mobilização. Com confiança. Tanto mais, lembrou, que «o povo de Vila Franca, antes e depois do 25 de Abril, sempre soube estar do lado certo». Agora não será diferente.

Com toda a garantia

Antes de rumar a Vila Franca de Xira, o Secretário-geral do PCP esteve em Oeiras e Cascais. De manhã, na baixa de Algés, acompanhou Heloísa Apolónia, primeira candidata à Camara Municipal, Daniel Branco, cabeça-de-lista à Assembleia Municipal, e Amílcar Campos, mandatário da candidatura do PCP-PEV, em contacto com a população.

No final do percurso, Heloísa Apolónia foi a primeira a intervir, começando por referir a ampla auscultação que a CDU tem feito no concelho, da qual sobressaem as necessidades e reclamações da população.

«Desta vez vou votar na CDU» é uma garantia que tem sido dada à candidata ao longo da campanha, relatou Heloísa Apolónia, que atribui a opção de voto ao «reconhecimento da intervenção da CDU em Oeiras e no País».

Jerónimo de Sousa, por seu lado, salientou que o reforço da CDU, para além de imprescindível ao nível local pelo contributo que pode dar nas autarquias, mesmo em minoria, é importante ao nível nacional para prosseguir e aprofundar a reposição de direitos e rendimentos, bem como novos avanços.

«Mesmo em minoria, num concelho onde muitos dizem que a CDU não conta», a verdade é que «a força da CDU é determinante para exigir, dar voz às populações e assegurar que os problemas não acabam esquecidos», repetiu o Secretário-geral do Partido já ao início da tarde em Cascais.

Jerónimo de Sousa acompanhou Clemente Alves, primeiro candidato da CDU à Câmara de Cascais, pelo centro da vila da Parede. No final, perante cerca de meia centena de activistas e apoiantes da CDU, o candidato reforçou a ideia de que «é na CDU que o voto faz a diferença». Pela luta que garante mas também pelo projecto que a distingue, aludiu, apresentando propostas concretas para o concelho como a alteração das taxas e impostos sobre o comércio local, o fim do estacionamento pago e a requalificação da linha ferroviária de Cascais.

Sem comparação

A jornada pelo distrito de Lisboa terminou em Sobral de Monte Agraço, com um jantar-comício que encheu o pavilhão de exposições seguido de uma visita às festas do concelho, tendo Jerónimo de Sousa e José Alberto Quintino, primeiro candidato à Câmara Municipal pela CDU, sido recebidos pelos populares com simpatia.

Secretário-geral do PCP e presidente do município do Sobral de Monte Agraço foram os dois intervenientes no jantar-comício, isto depois de terem sido chamados ao palco o cabeça-de-lista á Assembleia Municipal, Júlio Rodrigues, os primeiros candidatos às freguesias de Santo Quintino, Sobral de Monte Agraço e Sapataria, Pedro Baeta, José Henriques e Rui Ferreira, respectivamente, e o mandatário das candidaturas, António Bogalho. Dados a conhecer foram, ainda, os nomes de todos os integrantes das listas aos órgãos autárquicos do concelho.

Jerónimo de Sousa focou boa parte do seu discurso a valorizar a obra realizada pela CDU nos concelhos onde detém maioria, bem como as razões pelas quais, como no Sobral de Monte Agraço, o povo confia repetidamente no PCP-PEV. Porque temos um projecto e uma conduta guiados pela defesa do bem público e pelo serviço às populações; porque acolhemos milhares de independentes que encontram na CDU espaço para intervir politicamente.; porque somos gente séria e com provas dadas, disse, em síntese.

Antes, também José Alberto Quintino focou como centrais estes elementos distintivos da CDU, assim como a inteira disponibilidade dos eleitos e a sua proximidade às populações, nas horas de festa como nas horas de dificuldade.




 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: