• Rui Fernandes
    Membro da Comissão Política do PCP

O reforço da CDU dará mais voz à defesa dos trabalhadores e do povo
Dar mais força à CDU, a força necessária!

Depois da grandiosa 41.ª edição da Festa do Avante!, onde mais uma vez se reafirmaram, com particular vigor e exigência, os valores da paz, da solidariedade e da fraternidade, da confiança dos que recusam inevitabilidades e a resignação, avançamos para uma ampla e reforçada campanha de contacto, de esclarecimento, com vista às eleições autárquicas.

Conquista de Abril, o Poder Local Democrático tem sido objecto, ao longo de décadas, da ofensiva da política de direita para reduzir o seu papel e a sua dimensão plural, representativa e participada que a Constituição da República Portuguesa consagra. As eleições para as autarquias locais a realizar a 1 de Outubro assumem particular significado e importância para contribuir, pelo reforço da CDU/ Coligação Democrática Unitária, para um poder local ao serviço das populações, capaz de assegurar o desenvolvimento e a qualidade de vida.

Uma batalha a exigir a mobilização de todo o colectivo partidário e dos activistas da CDU para assegurar, pelo reforço eleitoral, um resultado que dê mais força à luta para a defesa, conquista e reposição de direitos e rendimentos. Uma batalha que, traduzida no reforço da CDU, dará mais voz à defesa dos trabalhadores, do povo e do País. Uma batalha que é indissociável da luta por um Portugal com futuro.

De cara levantada

As populações sabem que foi o PCP e a CDU que encontraram a seu lado aquando do encerramento do posto dos Correios ou da agência bancária; do corte do transporte público ou da destruição do comércio local; em defesa de um uso do solo determinada pelo interesse público e não pela especulação; pela valorização atribuída aos trabalhadores das autarquias locais, aos seus direitos e condições de trabalho. As comunidades locais conhecem a ligação efectuada ao movimento associativo, à comunidade escolar, aos agentes culturais.

As populações sabem que a CDU tem um percurso de intervenção marcado pela competência e honestidade no exercício dos mandatos. Uma presença e um percurso de trabalho e obra realizada norteados pelo interesse público, o respeito pelos compromissos assumidos, o dever democrático de prestação de contas. Trabalho, Honestidade e Competência não é um slogan, mas traves mestras do projecto e intervenção ao serviço das populações.

Sim! A CDU assume de cara levantada o seu projecto, as suas propostas e compromissos. Não temos nenhuma razão para nos escondermos ou disfarçar.

Com confiança, construir o futuro

É com confiança na vitalidade e actualidade do projecto de unidade e convergência democrática que é a CDU – que mandato após mandato se tem afirmado como um amplo espaço de participação, debate e realização ao serviço das populações – que vamos à batalha do esclarecimento que tem valor mais amplo.

A confiança de quem tem um património de luta e intervenção de anos e anos de combate contra a política de direita que levaram não só à desvalorização do poder local, mas também o País à crise e ao atraso, e que tem uma intervenção firme e coerente em defesa dos interesses vitais do nosso povo e do desenvolvimento do País.

A confiança de quem teve, como o PCP, uma intervenção decisiva para que fosse possível abrir uma nova fase da vida política nacional e conter uma brutal ofensiva, movida por PSD e CDS e o seu governo, que foi muito longe no ataque às condições de vida e direitos dos trabalhadores e do povo.

Grande confiança numa batalha que, sendo a prioridade da nossa acção no momento presente, não ignora que o Partido no seu conjunto não pode deixar de continuar a intervir de forma empenhada nas mais diversas frentes onde a defesa dos interesses dos trabalhadores e das massas populares o exijam, nomeadamente no plano institucional e na luta de massas, mas também na continuação da imprescindível tarefa do reforço do Partido.

 



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: