O triunfo nas eleições regionais foi uma «vitória moral»
Venezuela vitoriosa apesar das dificuldades

REVOLUÇÃO A vitória do Grande Pólo Patriótico nas eleições regionais foi uma resposta às ameaças de ingerência dos EUA e demonstra que a revolução bolivariana pode avançar mesmo em condições difíceis.

O modelo de desenvolvimento socialista venezuelano provou que pode ter êxito apesar das dificuldades, considera o presidente da República Bolivariana da Venezuela, Nicolás Maduro.

«Tenho a convicção de que em 2017 demonstrámos que a revolução pode ser vitoriosa mesmo nas maiores e mais duras dificuldades», disse o dirigente venezuelano numa reunião com os governadores saídos das eleições de 15 de Outubro.

Maduro convidou os governadores a valorizarem o «gesto heróico» do povo venezuelano de dar a vitória aos candidatos bolivarianos, já que «é “fácil” avançar» com o preço do petróleo em alta, mas não o é «com o barril em baixa, com guerra económica fomentada, vingança oligárquica, sanções e perseguição financeira, como há neste momento contra a Venezuela».

Nas eleições regionais, os bolivarianos ganharam em 18 dos 23 estados e a oposição em cinco. Votaram mais de 10 milhões de pessoas, 61,4% dos inscritos, uma das mais altas participações nos 22 actos eleitorais dos últimos 18 anos.

Com o triunfo da Revolução Bolivariana nas eleições regionais, que constitui uma resposta do povo venezuelano às ameaças de ingerência dos Estados Unidos, abre-se um novo ciclo de vitórias progressistas na América Latina, afirmou o presidente Maduro.

Sublinhou que nem as ameaças do império norte-americano nem o assédio mediático internacional conseguiram impedir a vontade do povo de eleger um futuro melhor para a sua pátria, o que constitui uma mensagem directa para Donald Trump, que continua a olhar para a Venezuela com esquemas da Guerra Fria, «obsoletos, degradantes, fracassados». E manifestou a opinião de que o seu país «encabeça no século XXI uma nova batalha pela independência».

Para Maduro, o triunfo dos candidatos do Grande Pólo Patriótico representa no plano interno uma «vitória moral e espiritual» que evidencia o surgimento da «consciência heróica dos povos de libertadores», já que estas eleições regionais, entre todos os processos eleitorais realizados pela Revolução Bolivariana, foram as que decorreram em piores circunstâncias económicas e sociais.




 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: