Aconteu
Despesa com PPP aumenta para 416 milhões

Os encargos líquidos do sector público com as parcerias público-privadas (PPP) atingiram 416,1 milhões de euros no segundo trimestre do ano, mais 16 por cento do que no mesmo período de 2016.

Segundo o Boletim Trimestral das PPP da Unidade Técnica de Acompanhamento de Projectos (UTAP), citado dia 26 pela agência Lusa, a tendência de acréscimo registada foi «transversal a todos os sectores analisados».

Porém, as parcerias do sector rodoviário foram as que mais contribuíram para o aumento dos encargos (+ 51,7 milhões de euros), atingindo um total de 305,9 milhões.

Aliás, o sector rodoviário continua a destacar-se, quer pelo peso em termos de número de PPP (21 entre as 32 analisadas), quer pelo investimento acumulado (93% no final de 2016) e pelos encargos líquidos (76% dos valores globais no primeiro semestre de 2017).

Também na Saúde os encargos no segundo trimestre aumentaram em 3,8 milhões de euros, para 98,4 milhões, verificando-se ainda uma subida substancial no sector ferroviário, devido sobretudo ao pagamento de compensações à Metro Transportes do Sul.


ISEG estima crescimento de 3%

O crescimento económico em Portugal deverá ficar perto de três por cento em 2017, segundo a previsão divulgada, dia 25, pelo Instituto Superior de Economia e Gestão (ISEG).

Na síntese de conjuntura de Outubro, o Instituto refere que no terceiro trimestre o crescimento terá atingido os 2,9 por cento, o que «torna mais provável que o crescimento para a totalidade do ano de 2017, anteriormente previsto entre 2,6 por cento e três por cento, se venha a situar na banda superior desse intervalo».


Receita fiscal sobe acima do previsto

O Estado arrecadou 31 078 milhões de euros em impostos até Setembro, um aumento de seis por cento (ou 1 762,6 milhões de euros) face ao mesmo período do ano passado, segundo dados divulgados, dia 26, pela Direcção-Geral do Orçamento.

Os números indicam ainda que o défice orçamental foi até Setembro de 569 milhões de euros, ou seja uma melhoria de 2290 milhões de euros face ao mesmo mês do ano passado.

O excedente primário, que exclui os encargos com a dívida, ascendeu a 5559 milhões de euros, traduzindo um crescimento de 2480 milhões de euros.

Já a despesa primária (que exclui despesa com a dívida) das Administrações Públicas reduziu-se em 0,3 por cento, face ao mesmo período de 2016.


Obras de João Machado no Museu Nadir Afonso

«Arte da Cor» é o título da exposição de cartazes e desenhos do designer João Machado, um dos profissionais portugueses mais premiados internacionalmente, que está patente no Museu de Arte Contemporânea Nadir Afonso, em Chaves.

Inaugurada no passado sábado, 28, a exposição poderá ser visitada até 8 de Abril, exibindo mais de 150 cartazes que documentam, entre outras, a contribuição do artista para a definição da identidade da Associação Industrial Portuense, durante a década de 1980, a consolidação da imagem do Cinanima, ao longo de 40 anos, a ligação do autor a causas ecológicas e ambientais e o gradual estabelecimento de uma carreira internacional, distinguida por diferentes instituições na Europa e nos Estados Unidos, ligadas ao design e à ilustração.


Julián Fuks vence Prémio Saramago

O Prémio Literário José Saramago 2017 foi atribuído ao romance «A Resistência», do brasileiro Julián Fuks. O galardão, promovido pela editora Círculo dos Leitores, foi entregue, dia 25, na sede da Fundação José Saramago, na Casa dos Bicos, em Lisboa.

Na cerimónia, o autor defendeu que «a literatura se faça de diálogo, que possa ser uma resistência mais colectiva, mais ampla», num contexto em que também se referiu ao recente «golpe parlamentar» no Brasil.

«No Brasil (…) a gente vive retrocessos evidentes por toda a parte, e uma das coisas claras para quem está acompanhando de perto aquela situação é o pensamento de que isso não acontece só ali, não responde só àquele contexto, pelo contrário, se relaciona amplamente com uma situação vivida mundialmente», afirmou no seu discurso.


Cineasta português distinguido nos EUA

O cineasta português Bernardo Lopes venceu o prémio de melhor realizador, na categoria curtas-metragens, do Chelsea Film Festival, que decorreu em Nova Iorque de 19 a 22 de Outubro.

Segundo um comunicado do Instituto do Cinema e do Audiovisual o prémio foi atribuído pela película «Ivan» que conta a história de um jovem solitário que integra um grupo delinquente.

O filme venceu também o Prémio Especial do Júri no Laughlin International Film Festival, que se realizou no estado norte-americano do Nevada de 12 a 15 de Outubro.



Resumo da Semana
Frases