1253 – Acordo dos Três Reinos

Em Moimenta, concelho de Vinhais, há um rochedo conhecido por Penedo dos Três Reinos ou Fraga dos Três Reinos – uma elevação de cerca de 1000 metros de altitude integrada no sistema montanhoso da Serra de Marabon e Serra de Montesinho – que marcava à época a tripla fronteira entre os reinos de Portugal, Galiza e Leão. Como sucede quase sempre quando a tradição e a lenda se entrelaçam, não se sabe ao certo quando terá sido nem mesmo se terá sido como se conta, mas admite-se que 1253 é a data provável da passagem de D. Afonso III pela aldeia de Moimenta, ano em que foi concedido foral à Vila de Vinhais e a Bragança. Moimenta, conta-se, era palco de disputas entre os habitantes dos três reinos pelo direito à água das fontes existentes no local. A mais importante, por ser a única que nunca secava, era conhecida como a fonte dos três reinos, sendo por isso preciosa para gentes e gados de um e outro lado das fronteiras. A questão terá sido resolvida num encontro dos monarcas dos três reinos que acordaram na criação de uma área considerada bebedouro comum aos povos de Moimenta, de Mezquita, na província de Ourense e de Hermisende, na província de Zamora. Na rocha do Penedo terão sido então esculpidas três cruzes, cada uma voltada para o seu reino.



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: