Aconteu
Notas de euro falsas apreendidas em Portugal

Quase dez mil notas de euro contrafeitas foram retiradas de circulação em Portugal entre Julho e Dezembro, segundo dados divulgados na sexta-feira, 26, pelo Banco de Portugal (BdP). Nesse período, foram retiradas de circulação 9760 notas falsas, mais 1679 do que no primeiro semestre do ano. A nota de 20 euros é a mais contrafeita, tendo sido retiradas de circulação 5223 unidades, seguida da de 50 euros, com 2092 retiradas.

Segundo o BdP, os valores permanecem residuais quando comparados com as notas em circulação, sendo que as falsificações apreendidas apresentam qualidade regular e podem ser identificadas recorrendo à metodologia «Tocar – Observar – Inclinar».

No respeitante às notas de 500 euros, o acréscimo de apreensões foi de 1962 notas (de 123 para 1976),

sendo que neste caso as «notas são de baixa qualidade, claramente distintas das notas genuínas e têm a palavra ‘espécime’ escrita».

O Banco Central Europeu, por seu turno, informou que no segundo semestre de 2017 foram retiradas de circulação cerca de 363 000 notas de euro contrafeitas, o que constitui um aumento de 9,7% face ao primeiro semestre de 2016 e de 2,8% em termos homólogos.


Souto Moura convidado a conceber pavilhão para Bienal de Veneza

O arquitecto Eduardo Souto de Moura é um dos dez convidados para a concepção do primeiro pavilhão do Vaticano na Bienal de Arquitectura de Veneza, anunciou a semana passada a Santa Sé.

Em comunicado, citado pela Lusa, o Conselho Pontifício da Cultura informou que o Vaticano vai marcar presença na 16.ª edição da mostra internacional, que decorre de 26 de Maio e 25 de Novembro, com um pavilhão na ilha de San Giorgio Maggiore, através da construção de dez capelas projectadas por arquitectos de diversas partes do mundo.

A inspiração para o pavilhão da Santa Sé, segundo o Conselho Pontifício da Cultura, será a «Capela no Bosque», construída em 1920 por Gunnar Asplund, no cemitério de Estocolmo.


Poeta chileno Nicanor Parra morre aos 103 anos

O poeta chileno Nicanor Parra, criador da «anti-poesia», morreu a 23 de Janeiro. Era o derradeiro sobrevivente do «trio de grandes poetas chilenos», que formava com Pablo Neruda e Vicente Huidobro, como disse a agência de notícias Efe. Para situar a sua obra, nada melhor do que as suas próprias palavras: «Passou demasiado sangue sob as pontes para se continuar a crer que possa seguir-se um só caminho. Em poesia tudo é permitido». Com Neruda escreveu «Discursos» (1960), livro de ensaios que marcou a literatura espanhola da época.

Nascido a 5 de Setembro de 1914, Nicanor Parra – o mais velho de nove irmãos, entre os quais a pioneira da «nova canção chilena» Violeta Parra – licenciou-se em Física e Ciências Exatas pela Universidade do Chile, e especializou-se em Mecânica na Universidade de Brown, nos Estados Unidos e em Oxford. Foi catedrático de Mecânica Teórica durante 51 anos, na Universidade de Santiago do Chile, até 1996, onde fundou o Instituto de Estudos Humanísticos, com o poeta Enrique Lihn.

Recebeu o Prémio Nacional de Literatura do Chile (1969), o Prémio de Literatura Latino-americana Juan Rulfo (1997), o Prémio Rainha Sofia de Poesia Ibero-americana (2001) e o Prémio Cervantes (2011).

Combatente pela democracia, passou períodos de exílio nos EUA, pertenceu à Frente de Intelectuais que se opôs ao ditador Augusto Pinochet e no referendo de 1988 apoiou a campanha pelo «Não» que levou ao seu afastamento do poder.


Sporting conquista Taça da Liga pela 1.ª vez

O Sporting conquistou no sábado, 27, pela primeira vez a Taça da Liga de futebol, ao derrotar nas grandes penalidades o Vitória de Setúbal por 5-4, após empate de 1-1 no tempo regulamentar, em final disputada em Braga.

O golo decisivo foi marcado por William Carvalho, depois de Podstawski ter sido o único jogador a falhar a sua grande penalidade.

As duas primeiras edições da Taça da Liga foram ganhas pelos sadinos e pelo Benfica, respectivamente, frente ao Sporting.

O Benfica é a equipa com mais taças da Liga conquistadas, sete, enquanto Jorge Jesus é o técnico mais galardoado, com seis troféus, cinco pelos “encarnados” e um pelo Sporting.


João Barbosa e Filipe Albuquerque vencem 24 horas de Daytona

Os pilotos portugueses João Barbosa e Filipe Albuquerque, em equipa com o brasileiro Christian Fittipaldi, venceram as 24 Horas de Daytona, nos Estados Unidos, uma das principais provas de resistência automóvel.

Em 2017, o trio luso-brasileiro tinha ficado em segundo lugar na prova. Para Albuquerque trata-se da primeira vitória em Daytona, Florida, enquanto Barbosa e Fittipaldi repetem o triunfo alcançado em 2014, então acompanhados pelo francês Sebástien Bourdais.



Resumo da Semana
Frases