1796 – Origem da Biblioteca Nacional de Portugal

Image 24466

A Real Biblioteca Pública da Corte, a mais antiga antecessora formal da Biblioteca Nacional de Portugal (BNP), foi criada por alvará régio de 29 de Fevereiro de 1976, que lhe conferia a natureza de Biblioteca Pública, e teve como primeira sede o Torreão Ocidental da Praça do Comércio, em Lisboa. Para além de ter recebido, como núcleo original, a Biblioteca da Real Mesa Censória (1768), a Real Biblioteca contou com dotações do orçamento régio, doações privadas e com as obras impressas no País, na sequência da aplicação da primeira lei de depósito legal (1805), que obrigava as tipografias ao deposito de um exemplar do que imprimiam. Transformada em Biblioteca Nacional de Lisboa em 1834, com a vitória dos liberais, aumentou o seu acervo com o espólio das livrarias de mosteiros e conventos entretanto extintos, o que forçou à sua transferência para local mais amplo. Instalada durante mais de um século no Convento de S. Francisco, a BNL ganhou novo fôlego com a implantação da República (1910), o que ditou a necessidade de instalações concebidas de raiz com condições de conservação adequadas ao rico acervo à sua guarda. Com projecto do arquitecto Porfírio Pardal Monteiro, as obras iniciaram-se em 1958, tendo a transferência da agora BNP para o edifício do Campo Grande ocorrido em 1969.

 


 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: