O Manifesto do Partido Comunista faz 170 anos
Conferência do II Centenário de Marx sábado e domingo na Voz do Operário

TEORIA E PRÁTICA A centenária colectividade lisboeta Voz do Operário acolhe nos dias 24 e 25, próximos sábado e domingo, a conferência do PCP comemorativa do II Centenário do Nascimento de Karl Marx.

Image 24473

Na conferência, que tal como o programa geral das comemorações decorre sob o lema «II Centenário do Nascimento de Karl Marx – Legado, intervenção, luta. Transformar o mundo», serão abordados quatro grandes temas: economia, organização social, filosofia e cultura, política. Em foco estarão a obra teórica e a actividade revolucionária de Marx, mas fundamentalmente a importância do seu legado para, no nosso tempo, abrir os caminhos da transformação social.

Para além das intervenções de abertura e encerramento – a cargo, respectivamente, do Secretário-geral Jerónimo de Sousa e de José Barata-Moura –, serão apresentadas comunicações de Agostinho Lopes, Albano Nunes, Alma Rivera, Ângelo Alves, António Avelãs Nunes, Carlos Carvalhas, Fernanda Mateus, Francisco Lopes, Graciete Cruz, Guilherme da Fonseca, João Ferreira, João Frazão, Jorge Cordeiro, Manuel Brotas, Manuel Gusmão, Paulo Antunes, Paulo Raimundo, Pedro Guerreiro, Pedro Maia, Ricardo Oliveira, Vasco Cardoso e Vladimiro Vale.

Haverá ainda um momento cultural com a participação do grupo «Uma Vontade de Música», que interpretará temas do cancioneiro revolucionário internacional.

No local estará patente uma exposição evocativa do II centenário de Karl Marx e uma banca de livros, onde é possível adquirir, entre muitos outros títulos, obras de Marx e Engels, algumas das quais reeditadas no âmbito destas comemorações.

«Manifesto» faz 170 anos

A conferência realiza-se no momento em que se cumprem 170 anos sobre o lançamento, em Londres, da primeira edição do «Manifesto do Partido Comunista», de Karl Marx e Friedrich Engels, primeiro texto programático do marxismo, escrito para a Liga dos Comunistas. Relativamente a esta obra afirmou Álvaro Cunhal, numa conferência na Universidade de Coimbra, em Maio de 1998, que ela correspondia a dois objectivos fundamentais: explicar o mundo e indicar como o transformar.

Sobre este segundo aspecto, explicitava Álvaro Cunhal o caminho indicado pelo «Manifesto»: «Lutando pela solução dos graves problemas imediatos da classe operária e das massas laboriosas – salários, desemprego, condições e horas de trabalho, habitação, saúde – e inserindo essa luta na luta pela superação revolucionária do capitalismo e pela construção de uma nova sociedade sem exploradores nem explorados: a sociedade socialista. Não como uma mera e utópica declaração teórica, mas como um objectivo e um projecto para a realização do qual o Manifesto proclama estarem criadas condições objectivas e subjectivas.»

É no «Manifesto do Partido Comunista», traduzido para português pelas Edições Avante!, que surge o lema que encima o Avante!, «Proletários de Todos os Países, Uni-vos!». 
 

Informações úteis

Horário

Sábado, 24: das 10h30 às 13h00 e das 14h30 às 18h30

Domingo, 25: das 10h00 às 13h00 e das 14h30 às 17h30


Recepção e credenciação

Para evitar atrasos no início dos trabalhos, apela-se a todos os inscritos na Conferência que se dirijam, a partir das 9h00 de sábado, à mesa de recepção aos participantes, na entrada do salão da Voz do Operário, a fim de efectuarem a sua credenciação e receberem o Cartão de Participante e uma pasta com vários textos de apoio e informações úteis.


Refeições

No sábado e no domingo são servidos almoços no refeitório da Voz do Operário. As senhas são compradas aos elementos de apoio à Conferência e o seu preço é de 8 euros (inclui sopa, pão, prato, uma bebida e fruta).

 

Transportes públicos

Para a Rua da Voz do Operário

Eléctrico 28: Martim Moniz/ Campo de Ourique

Ligação ao Metro: Martim Moniz, Intendente e Baixa-Chiado

 

Para Sapadores

Autocarro 712: Santa Apolónia/ Marquês de Pombal

Ligação ao Metro: Santa Apolónia, Anjos e Marquês de Pombal

 

Autocarro 726: Sapadores/ Pontinha Centro

Ligação ao Metro: Anjos, Saldanha, Praça de Espanha, Jardim Zoológico, Laranjeiras, Carnide e Pontinha

Ligação ao comboio: Sete Rios

 

Autocarro 730: Picheleira/ Picoas

Ligação ao Metro: Anjos e Picoas

 

Autocarro 735: Cais do Sodré/ Hospital de Sta. Maria

Ligação ao Metro: Cais Sodré, Terreiro do Paço, Santa Apolónia, Alameda, Areeiro, Roma, Alvalade e Cidade Universitária

Ligação ao comboio: Santa Apolónia e Areeiro

Ligação ao barco: Cais Sodré

 

Parque de Estacionamento

Recomenda-se o uso dos Parques de Estacionamento localizados na Av. General Roçadas e Rua Damasceno Monteiro (Parque EMEL). No domingo, a melhor opção é estacionar no recinto da Feira da Ladra, frente à Voz do Operário




 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: