“Se ainda há alguma divisão no PSD, comigo, ela vai acabar.”

(José Silvano,
TSF, 22.3.18)

 

“É claro que a ameaça russa não respeita fronteiras e o incidente de Salisbury enquadra-se num modelo de agressão russa à Europa e aos seus vizinhos, dos Balcãs Ocidentais ao Médio Oriente.”

(Theresa May,
Lusa, 22.3.18)

 

“Assunção Cristas quer dar um salto muito maior do que a perna.”

(José Manuel Fernandes,
Diário de Notícias, 23.3.18)

 

“O Governo não pode ir nos devaneios de alguma esquerda que quer a Lua.”

(Carlos Silva,
ECO online, 23.3.18)

 

“Relembro que as nossas [da Rússia] despesas militares são 50 mil milhões de dólares, enquanto os Estados Unidos gastam 700 mil milhões.”

(Oleg Belous,
Diário de Notícias, 24.3.18)

 

“O que se está a passar nos nossos dias é uma usura da democracia através das mais novas tecnologias, substituindo a informação pela manipulação.”

(Pacheco Pereira,
Público, 24.3.18 )

 

“Um cão com um chip transmite muito menos informação do que um humano burro com um telemóvel inteligente e é, por isso, mais livre.”

(Idem, ibidem)

 

“Santana, Mendes e vários no PSD têm a velha concepção de que fazer oposição é fazer espalhafato.”

(David Justino,
Expresso, 24.3.18)

 

“Em 2015, a direita andou com o BE ao colo (...) táctica que evidentemente resultou nas legislativas.”

(Nuno Garoupa,
Diário de Notícias, 27.3.18)