“[O ministro da Saúde] é cada vez mais a ‘flor da lapela’ do SNS [Serviço Nacional de Saúde], reduzido a um mero protectorado do imperador [Mário] Centeno.”

(Adão e Silva,
Lusa, 29.3.18)

 

“Em termos de rigor somos todos Centeno.”

(Adalberto Campos Fernandes,
Ibidem)

 

“O terrorismo é hoje a principal ameaça à paz e segurança no mundo e é também uma ameaça aos portugueses.”

(Augusto Santos Silva,
Ibidem)

 

“Se os trabalhadores não tiverem resposta [às suas reivindicações] vai haver um aumento da conflitualidade e um 1.º de Maio com uma grande participação.”

(Arménio Carlos,
Diário de Notícias, 30.3.18)

 

“Vai haver uma competição pelos trabalhadores rurais na Europa.”

(Gonçalo Santos Andrade,
Público, 31.3.18)

 

“[Para PSD] o Diabo anda por aí, embora atrasado em cumprir as suas obrigações com Passos, e o Anjo passeia-se com um autoclante do PS em vez de andar com um do PSD-CDS.”

(Pacheco Pereira,
ibidem)

 

“O BE quer aproximar-se do PS para tentar entrar no Governo a partir de 2019.”

(Marques Mendes,
SIC, 1.4.18)

 

“Estamos abertos a repensar o modelo [de apoio às artes].”

(Luís Filipe Castro Mendes,
RTP, 2.4.18)

 

“Governo suspende garantia de potência paga à EDP e à Endesa.”

(Título do Jornal de Notícias,
3.4.18)