Califórnia recusa reprimir migrantes

O governador do estado norte-americano da Califórnia proibiu os 400 membros da Guarda Nacional que aceitou deslocar para a fronteira com o México de integrarem o combate à imigração, seja em acções de patrulhamento e detenção seja em quaisquer funções de apoio àquelas.

De acordo com informações apuradas pela Associated Press, Jerry Brown esclareceu as autoridades federais que o acordo alcançado a semana passada com a administração central – o qual permitiu a Donald Trump obter a colaboração dos governos do Texas, Arizona e Novo México para a deslocação de cerca de 1600 militares, sob a alçada destes, com a missão de conter a entrada ilegal de sul-americanos nos EUA – tem como único propósito reforçar operações contra o narcotráfico.

 



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: