Partidos comunistas e progressistas adoptam posição conjunta

Já na terça-feira, 17, por iniciativa do PCP, dezenas de partidos comunistas e progressistas adoptaram uma posição conjunta face ao bombardeamento dos EUA, Reino Unido e França contra a Síria, na qual, os signatários:

  • Expressam a veemente condenação da agressão militar imperialista contra a República Árabe Síria, protagonizada pelos EUA, Reino Unido e França;

  • Consideram que este inaceitável acto de agressão, em flagrante afronta à Carta das Nações Unidas e ao direito internacional, se insere na escalada de confronto e guerra de agressão do imperialismo, de imprevisíveis e perigosas consequências para a Síria, o Médio Oriente e o Mundo;

  • Apelam à solidariedade com o povo sírio que, enfrentando desde há sete anos a agressão do imperialismo norte-americano e seus aliados – seja de forma directa ou por intermédio da acção de grupos terroristas –, resiste e luta em defesa da sua soberania, da independência e integridade territorial do seu País, do direito a decidir, livre de quaisquer ingerências, o seu destino.

Até ao final da tarde de ontem, tinham subscrito a posição conjunta, para além do PCP, os partidos comunistas Sul-Africano, da Albânia, Alemão, da Argentina, do Bangladeche, da Valónia-Bruxelas (Bélgica), da Bolívia, do Brasil, Britânico, da Boémia e Morávia (Rep. Checa), do Chile, Colombiano, na Dinamarca, Egípcio, de Espanha, dos Povos de Espanha, dos EUA, Filipino (PKP – 1930), da Finlândia, Francês, da Índia (marxista), da Índia, Iraquiano, da Irlanda, de Israel, Italiano, Jordano, do Luxemburgo, de Malta, da Noruega, do Paquistão, do Paraguai, Romeno, da Federação Russa, Sírio, do Sri Lanka, Sudanês, da Ucrânia, do Uruguai e da Venezuela; bem como a Tribuna Democrática Progressista (Bahrein), o Partido do Trabalho da Bélgica, o Novo Partido Comunista Britânico, os Comunistas da Catalunha, o Partido Socialista dos Trabalhadores da Croácia, o Partido Progressista do Povo Trabalhador (AKEL, de Chipre), o Pólo da Renascença Comunista em França, a União do Povo Galego, o Novo Partido Comunista da Holanda, o Partido dos Trabalhadores Húngaros, o Partido da Refundação Comunista (Itália), o Partido do Povo do Irão (Tudeh), Partido dos Trabalhadores da Irlanda, o Novo Partido Comunista da Jugoslávia, a Frente Popular Socialista (marxista) da Lituânia, o Partido Popular Socialista APN (México), o Partido dos Comunistas da Sérvia, o Partido Comunista (Suíça), o Partido Suíço do Trabalho, o Partido do Povo Palestiniano, a Frente Democrática de Libertação e a Frente Popular de Libertação, ambas da Palestina.



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: