Nos últimos anos agravou-se o desinvestimento no SNS
Subfinanciamento do SNS é «doença crónica»

SAÚDE No âmbito da preparação do Encontro Nacional do PCP sobre a Saúde em Portugal, que se realiza no sábado em Lisboa, Jerónimo de Sousa visitou esta semana instituições do SNS.

O Hospital de São José, em Lisboa, e o Centro de Saúde da Quinta do Conde, no concelho de Sesimbra, foram os locais escolhidos pelo PCP para conhecer mais de perto as condições materiais e humanas do Serviço Nacional de Saúde, os problemas e aspirações de profissionais e utentes e afirmar as suas propostas para o sector. Estas e outras questões serão desenvolvidas e aprofundadas no Encontro Nacional que se realiza no dia 21 a partir das 10h30, na Sala Londres do Hotel Sana Metropolitan, em frente à sede nacional do Partido.

Após ter visitado ambas as instalações e reunido com as administrações, com representantes dos profissionais e, na Quinta do Conde, com a Comissão de Utentes, Jerónimo de Sousa denunciou aquela que é, para o PCP, a «doença crónica» do Serviço Nacional de Saúde: o subfinanciamento. Para o dirigente do Partido, é preciso um substancial e sustentado reforço de verbas para que seja possível garantir a todos os portugueses a prestação de cuidados de saúde com qualidade.

No texto que acompanha o convite para o encontro do próximo sábado, o PCP recorda que desde a última iniciativa do género, em 2006, intensificou-se a «política de desinvestimento do Estado no SNS», com «consequências danosas» para o sistema e, consequentemente, para a saúde dos portugueses. Aí serão debatidas e propostas medidas que garantam «a manutenção de um Serviço Nacional de Saúde universal, geral e gratuito».





 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: