Mulher, militante comunista, deputada, autarca, actriz
Odete Santos homenageada em Setúbal

MILITANTE No dia 25 de Abril, a Assembleia Municipal (AM) de Setúbal homenageou Odete Santos, «uma figura ímpar que continua, com determinação, na defesa de uma vida melhor», afirmou o Secretário-geral do PCP.

Numa iniciativa realizada no Fórum Municipal Luísa Todi, André Martins, presidente da AM, destacou a «mulher, militante comunista, deputada, autarca, actriz», que «integra o nosso património político porque fez história com a sua permanente disponibilidade para lutar pelos que mais necessitam».

Odete Santos, que no dia 26 de Abril completou 77 anos, foi homenageada com a exibição de um documentário audiovisual biográfico, o qual revela memórias da vida pessoal, profissional e política, complementada por testemunhos de personalidades que partilharam esse percurso.

Para além da mensagem enviada por Jerónimo de Sousa, o momento contou com as palavras de Álvaro Laborinho Lúcio, ex-ministro da Justiça, de Ilda Figueiredo, ex-deputada, e José Armando Carvalho, advogado.

Odete Santos, ovacionada de pé, recebeu da presidente da Câmara Municipal de Setúbal, Maria das Dores Meira, uma réplica da escultura de Mariana Torres, operária conserveira e figura maior na luta pelos direitos laborais.

A homenageada agradeceu a oferta e elogiou a obra feita pela CDU no concelho. «Setúbal embelezou-se tremendamente nos últimos anos. Uma grande transformação e mudança na cidade», destacou. Partilhou, de seguida, excertos dos poemas «A Cor da Liberdade», de Jorge de Sena, e «As Portas que Abril Abriu», de Ary dos Santos.

A cerimónia de celebração dos 44 anos do 25 de Abril da Assembleia Municipal continuou com «Mudanças de Abril», com uma intervenção de José Pedro Soares, preso político do regime fascista. O momento culminou com a actuação de Manuel Freire.

 



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: