Trabalhadores recusam oferta da Air France

Depois de 13 dias de greve, os trabalhadores da companhia aérea Air France rejeitaram a proposta de aumentos salariais colocada a referendo pela administração da empresa.

A proposta previa um aumento salarial gradual (2% este ano e 5% suplementares de forma progressiva nos três anos seguintes) e a sua apresentação a referendo foi vista como uma forma de anular as negociações com os sindicatos e esvaziar o movimento grevista.

Contudo, tais planos fracassaram: uma expressiva maioria de 55,44 por cento dos votantes rejeitou a oferta.

Janaillac reconheceu a derrota pessoal e admitiu que «a votação demonstra desconforto». De imediato anunciou a sua demissão.

A inflexibilidade da administração traduz-se agora em resultados de exploração negativos. A companhia estima que as greves terão custado no mínimo 300 milhões de euros em 2018.




 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: