20 de Maio de 1799 – Nasce Honoré de Balzac

«A mulher de trinta anos» é porventura a obra mais conhecida do escritor francês, e a sua repercussão está bem patente no termo «balzaquiana» utilizado ainda hoje para designar as mulheres maduras. A mestria, delicadeza, sensibilidade com que Balzac revela a condição da mulher na sociedade do seu tempo fazem com que seja considerado um precursor do feminismo. Segundo os críticos Gabriel Hanotaux e Georges Vicaire, «Balzac prestou às mulheres um serviço imenso, que elas nunca lhe poderão agradecer suficientemente, pois duplicou para elas a idade do amor... Curou o amor do preconceito da mocidade». Observador atento e cronista prolífero da sociedade francesa, com uma enorme capacidade de trabalho, Balzac traz para a literatura temas até aí ignorados por serem considerados menores e vulgares, e revela as consequências sociais da ascensão do capitalismo e do poder do dinheiro. Para assegurar a unidade da sua obra, reúne todos os volumes no que designou de La Comédie Humaine (A Comédia Humana), título inspirado na Divina Comédia de Dante. Apesar de mal recebida pela Igreja, a colectânea foi um sucesso editorial tanto em França como no resto da Europa, influenciando escritores como Proust, Zola, Dickens, Dostoyevsky e Ítalo Calvino.




 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: