Festa da Amizade em Almada

O PCP realizou no sábado, 26, mais uma edição da Festa da Amizade, que ao longo do dia reuniu centenas de pessoas no coração da cidade de Almada. O programa fez-se de música, debate, política, militância e actividades para crianças. O momento alto da Festa da Amizade foi o comício, realizado ao início da noite, no qual intervieram João Oliveira, da Comissão Política, Jorge Feliciano, responsável pela organização do Partido no concelho, e Carolina Heleno, da JCP.

Naquela que foi a primeira edição da festa desde as eleições autárquicas de 2017 e da formação da maioria PS-PSD na Câmara Municipal, realçou-se não só que a força de um partido como o PCP não se mede, e muito menos unicamente, pelos resultados eleitorais, mas também que o projecto da CDU em Almada continua vivo e a coligação que une comunistas, ecologistas e democratas sem partido permanece a grande força de esquerda no poder local democrático.

A festa abriu com a actuação dos Porbatuka, ficando a restante programação musical a cargo de Charanga, Terra Livre, Vozes D'Água, Samuel, Rumores D'Além Tejo e Grupo de Concertinas da Associação Águias Vermelhas. Os dois debates versaram sobre a situação internacional (com Luís Carapinha, da Secção Internacional do Partido) e «crianças e pais com direitos» (com Bruno Dias, do Comité Central).

A manhã foi dedicada às crianças, com pinturas faciais, ateliês de pintura e trabalhos manuais, jogos tradicionais, teatro com «Barrigas e Magriços» (com a actriz Andreia Egas) e a apresentação do conto infantil de Álvaro Cunhal «História do Gordo Chinês que Estava de Barriga para o Ar», com a presença da ilustradora Susana Matos.




 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: