Aconteu
Quatro medalhas nos europeus de canoagem

A selecção portuguesa de canoagem encerrou, dia 10, a sua participação no campeonato europeu, realizado em Belgrado na Sérvia, com a quatro medalhas, duas de outro, uma de prata e outra de bronze.

Pela primeira vez na história da modalidade, uma dupla feminina, constituída por Joana Vasconcelos e Teresa Portela, conquistou o ouro em K2 200, depois de terem terminado no sétimo lugar em K2 500.

Em grande destaque esteve Fernando Pimenta que depois de, na véspera, se ter sagrado tricampeão europeu K1 1000 metros, repetindo o feito de 2016 (Rússia) e de 2017 (Búlgária), voltou a subir ao pódio duas vezes para receber a medalha de prata em K1 5000 metros, distância na qual é campeão do mundo, e para o bronze em K1 500.


Subida das exportações não cobre défice comercial

As exportações aumentaram 18,1 por cento, em Abril, acima das importações, que cresceram 13,1 por cento em termos homólogos.

Porém, no conjunto do primeiro trimestre do ano, as exportações e as importações de bens aumentaram, respectivamente, 5,2 e 7,1 por cento, face ao mesmo período de 2017.

Portugal registou assim um défice da balança comercial de bens de 1253 milhões de euros, diminuindo 39 milhões de euros face ao mês homólogo de 2017.

O INE indica ainda que as exportações cresceram essencialmente devido ao aumento de 21,1 por cento das exportações intra-UE, tendo as importações aumentado 13,1 por cento também sobretudo devido ao acréscimo de 15,8 por cento no comércio dentro da UE.

O material de transporte (+46,0%) e os fornecimentos industriais (+11,3%) foram os sectores que registaram maiores incrementos na exportação.

Nas importações sobressaem os fornecimentos industriais (+18,1%), as máquinas e outros bens de capital (+17,6%) e o material de transporte (+15,0%).

Espanha, França e Alemanha (+17,6%, +25,0% e +24,4%, respectivamente) foram os mercados de destino que mais cresceram. Estes três países foram também os fornecedores que mais cresceram (+11,5%, +39,1% e +14,9%, respectivamente).


Festival de música erudita animou Évora

O Festival 20.21 – Évora Música Contemporânea animou espaços públicos eborenses entre os dias 6 e 10.

Organizado pela Câmara Municipal de Évora, o evento teve a direcção artística do pianista e compositor Amílcar Vasques-Dias.

A programação apresentou obras de autores e intérpretes maioritariamente portugueses, tendo os espetáculos decorrido no Teatro Garcia de Resende e nas praças do Giraldo e do Sertório.

A primeira edição do festival abriu o Quarteto Fernando Lopes-Graça que interpretou música de câmara de Joly Braga Santos.


Faleceu o escritor Albano Martins

O escritor e professor Albano Martins morreu, dia 6, aos 87 anos, no Hospital Santos Silva, em Vila Nova de Gaia, onde se encontrava internado.

Docente na Universidade Fernando Pessoa, Albano Martins nasceu em 1930, na aldeia do Telhado, concelho do Fundão. A sua obra está publicada em cerca de duas dezenas de livros de poesia e em diversas antologias e obras colectivas.

Foi um dos fundadores da revista «Árvore», publicada em Lisboa, entre 1951 e 1953, num total de quatro números, em que contou com a participação de nomes como Egito Gonçalves, Eugénio de Andrade, Sophia de Mello Breyner Andresen, entre muitos outros. Colaborou ainda nas revistas Colóquio-Letras e da Nova Renascença.

Em 1986, foi distinguido pela Sociedade Brasileira de Língua e Literatura, do Rio de Janeiro, com a medalha Oskar Nobiling de mérito cultural.


Filme «Flores» premiado em Hamburgo

O filme português «Flores», de Jorge Jácome, venceu os prémios do público e da competição internacional do Festival de Curtas Metragens de Hamburgo, que terminou dia 10, naquela cidade alemã.

O filme mostra um cenário de crise natural nos Açores, onde uma praga de hortênsias obriga a população a abandonar as ilhas.

A película foi estreada no festival IndieLisboa de 2017, onde recebeu o prémio Novo Talento. Desde então foi distinguida com prémios de melhor curta-metragem, em vários festivais.



Resumo da Semana
Frases