Quando vim para cá morar [para o bairro da Madragoa, em Lisboa] pagava 17 euros. Depois do meu marido morrer e a casa passar para meu nome, aumentaram-me a renda para 224 euros. A minha reforma é quase toda para a renda (…).”

(Ilda Pacheco,
Público, 7.6.18)

 

Nós temos semanas em que as crianças estão 45 horas na escola e ainda têm os trabalhos de casa e as atividades de enriquecimento curricular, que são escolas a seguir à escola.”

(Carlos Neto,
DN, 7.6.18)

 

 

A mesma estátua de Atena que foi atacada há cinco anos pelo Daesh porque os seus militantes achavam que era demoníaca foi atacada em 385 por cristãos porque estes achavam que tinha demónios dentro.”

(Catherine Nixey,
DN, 8.6.18)

 

Centenas de crianças separadas das famílias na fronteira dos EUA.”

(Título, Público, 8.6.18)

 

Por isso, é muito preocupante que nos EUA o controlo da imigração pareça agora ser mais importante do que os cuidados e a protecção que devem ser prestados às crianças migrantes.”

(Ravina Shamdasani,
ibidem)

 

Quando o país empobrece, quando se corta 15% no orçamento do SNS e quando os profissionais perderam pelo menos 15% nas suas remunerações, é a saúde que paga.”

(Constantino Sakellarides,
DN, 9.6.18)

 

 

Estamos prontos para melhorar as relações com os EUA, mas a bola está do lado deles.”

(Vladimir Putin,
Correio da Manhã, 10.6.18)

 

 

Razan era uma paramédica voluntária de 21 anos, assassinada pelo exército israelita enquanto esta a tentar salvar vidas na Marcha do Regresso.”

 

(Shah Wade,
Público 12.6.18)