Sim à Paz! Não à NATO!

Afirmar a paz e contestar os objectivos da cimeira que a NATO realiza em Bruxelas em Julho são objectivos das acções que uma ampla plataforma de organizações e movimentos sociais marcou para os dias 9 e 12 de Julho, respectivamente em Lisboa e no Porto. Ambas as iniciativas têm início marcado para as 18 horas, a primeira no Largo Camões e a segunda na Rua de Santa Catarina.

Colocando em evidência o papel desempenhado pela NATO no agravamento da tensão bélica e dos gastos militares a nível mundial, os promotores da iniciativa intitulada «Sim à Paz! Não à NATO!» defendem a dissolução da NATO, o fim das guerras de agressão, o desmantelamento do sistema antimíssil Thaad e o encerramento das bases militares em território estrangeiro, a abolição das armas nucleares e de outras armas de destruição massiva e o fim da corrida aos armamentos. Das autoridades portuguesas reclamam a assinatura e ratificação do Tratado de Proibição de Armas Nucleares e o cumprimento dos princípios consagrados na Constituição da República Portuguesa.




 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: