Melhorar resposta aos doentes de Huntington

O Parlamento aprovou a recomendação ao Governo proposta pelo PCP para que reforce a acessibilidade à saúde aos doentes de Huntimgton. Iniciativas similares do BE e do PSD tiveram igual aprovação, tendo ainda sido instituído 15 de Junho como o Dia Nacional da Doença de Huntington.

Com a sua iniciativa legislativa, recentemente em debate suscitado por uma petição dinamizada pela Associação Portuguesa dos Doentes de Huntington em que se pedia precisamente a criação do Dia Nacional da Doença de Huntington, a bancada comunista deu um contributo para que sejam dados passos no sentido de um melhor conhecimento desta doença entre os profissionais de saúde e para que os «doentes tenham acesso aos tratamentos mais adequados, sejam farmacológicos sejam outros, nomeadamente fisioterapia, terapia ocupacional ou apoio psicológico para si e para os seus familiares».

Como salientou a deputada comunista Carla Cruz, é inaceitável que o tempo de espera para o diagnóstico genético pré-implantação se situe nos 18 meses. Daí que uma das medidas avançadas pelo PCP seja o reforço dos meios humanos, técnicos e materiais no SNS necessários para diminuir o tempo de resposta. Outra das medidas por si propostas aponta para o incremento de campanhas de sensibilização e informação, em particular junto de escolas e de outros serviços públicos, como a Segurança Social.

A doença de Huntington é hereditária, rara, degenerativa do sistema nervoso central, tendo impactos muito significativos na vida dos doentes e suas famílias.




 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: