- Edição Nº2326  -  28-6-2018

Pence no Brasil evidencia ingerência estado-unidense

INGERÊNCIA A viagem do vice-presidente dos EUA a Brasília e Manaus é mais uma peça da ingerência norte-americana nos países da América Latina, neste caso do Brasil e também da Venezuela.

LUSA


A visita de Mike Pence ao Brasil, nesta semana, reflecte o rumo direitista do governo brasileiro e o peso do intervencionismo dos Estados Unidos na América Latina.

Tal é a percepção do Centro Brasileiro de Solidariedade aos Povos e Luta pela Paz (Cebrapaz) que, numa declaração divulgada em Brasília, denuncia que a presença de Pence «reforçará a ingerência na Venezuela» e a cumplicidade do Brasil.

O governo golpista de Michel Temer apresta-se a participar na desestabilização da Venezuela, assumindo uma posição oposta à dos presidentes Lula e Dilma Rousseff, de compromisso com uma integração regional solidária e de respeito pela soberania das nações, considera a Cebrapaz, citada pela Prensa Latina.

Além de Brasília, o vice-presidente visita Manaus, capital do Estado de Amazonas, para conhecer os acampamentos de refugiados venezuelanos e o trabalho do Brasil na recepção dos imigrantes daquele país. Nesse sentido, a declaração do presidente do Cebrapaz, António Barreto, reitera que Pence, representante do núcleo intervencionista da política imperialista estado-unidense, viaja ao Amazonas para tentar «mobilizar» os venezuelanos contra o presidente Nicolás Maduro.

A viagem de Pence deverá impulsionar as negociações, tiradas da gaveta por Temer, sem qualquer legitimidade, para abordar temas estratégicos para a soberania brasileira, como o uso da base de lançamento de satélites de Alcântara, situada no Maranhão. Quando assumiu a presidência do Brasil, Lula da Silva suspendeu as negociações sobre este tema devido às exigências abusivas por parte do governo estado-unidense que atentavam directamente contra o desenvolvimento tecnológico brasileiro e a soberania nacional – lembra a Cebrapaz.