Iluminação mais amiga do ambiente em Serpa

Segundo anunciou a Câmara de Serpa no final de Junho, cerca de 30 por cento da iluminação pública do concelho deverá ser assegurada por luminárias de tecnologia LED até ao final de 2019, num projecto municipal para reduzir custos com energia.

O projecto, que está a ser desenvolvido desde 2017 em parceria com a EDP, pretende substituir as luminárias de iluminação pública de tecnologia convencional por novas de tecnologia LED «mais amiga do ambiente» e económica.

O projeto tem «por base preocupações ambientais», mas também o objetivo de reduzir os custos com a iluminação pública, explica o município em nota de imprensa, referindo que, segundo a EDP, dependendo das potências das luminárias existentes e das que serão instaladas, por norma, pode-se equacionar «uma redução na ordem dos 50 por cento» nos consumos de energia.

De acordo com a Câmara de Serpa, apenas 45 das 5104 luminárias que existiam no concelho no final de 2016 eram LED e o município espera que cerca de 30 por cento das existentes no final de 2019 já sejam daquela tecnologia.

No âmbito do projeto, em 2017, o município substituiu as luminárias de tecnologia convencional por novas LED existentes na localidade de Santa Iria e em algumas artérias da aldeia de Vales Mortos e da cidade de Serpa, num total de 268.

Este ano, a autarquia vai substituir 850 luminárias de tecnologia convencional por novas LED, sendo 201 em A-do-Pinto, Vale Vargo e Vila Nova de São Bento, 122 em Vila Verde de Ficalho, 89 em Brinches, 55 em Mina da Orada e 43 em Vale Poço.

Em 2019, o município prevê substituir outras 850 luminárias de tecnologia convencional por novas LED, sendo 400 em Vila Nova de São Bento e Vale de Vargo, 120 em Vila Verde de Ficalho, 119 em Pias, 119 em Brinches, 54 em A-do-Pinto e 38 em Serpa.




 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: