Aconteu
TdC recomenta reforço financeiro dos hospitais

O Tribunal de Contas (TdC) recomenda ao Governo que dê financiamento adequado às necessidades dos hospitais e que zele para reduzir a acumulação de dívidas das unidades de saúde.

Num relatório divulgado anteontem, dia 10, pela agência Lusa, o TdC entende que os ministros da Saúde e das Finanças devem adequar «os níveis de financiamento às necessidades efectivas de produção dos centros hospitalares», de modo a evitar «práticas reiteradas de financiamento da actividade do SNS (…), através da acumulação de dívida aos fornecedores».

O documento dá conta dos resultados de uma auditoria às práticas de gestão no Centro Hospitalar Lisboa Norte e no Centro Hospitalar de São João, no Porto.


OCDE adverte para estagnação salarial

A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) avisou, dia 4, que o crescimento e o desemprego estão a atingir níveis anteriores à crise económica, mas os salários estão estagnados em níveis sem precedentes.

Segundo o relatório «Perspectivas de Emprego» a pobreza tem vindo a crescer na população trabalhadora, alcançando os 10,6 por cento em 2015, face aos 9,6 por cento observados uma década antes.

«O crescimento dos salários permanece substancialmente mais baixo do que antes da crise financeira. No final de 2017, o crescimento dos salários nominais na OCDE era apenas metade do que era dez anos antes», acrescenta o documento, notando que a estagnação salarial afecta muito mais os trabalhadores com salários mais baixos do que os que recebem salários mais elevados.


Dez mil milhões saíram para paraísos fiscais

Pelo menos 10,6 mil milhões de euros foram transferidos para os chamados «paraísos fiscais» em 2017, segundo dados divulgados, dia 3, pela Autoridade Tributária.

Este valor, que supera em 200 milhões o montante transferido por bancos portugueses em 2016, não é no entanto definitivo, já que o Fisco recebeu «sucessivas correções» das instituições financeiras, tendo aberto «procedimentos contraordenacionais», que se encontram em averiguação.


Canoístas medalhados no europeu de maratona

A equipa portuguesa de canoagem fechou a sua participação no campeonato europeu de maratona com a conquista quatro medalhas, uma de ouro, duas de prata e uma de bronze.

Na competição, realizada entre os dias 5 e 8, em Metkovic, na Croácia, destacaram-se os atletas José Ramalho, que alcançou o primeiro lugar no pódio na prova de 29,8 quilómetros em K1, conquistando assim o seu sexto título europeu na modalidade. Rui Lacerda obteve a prata em C1.

Na categoria de juniores, a dupla Leonardo Vicente e Rodrigo Amaral chegou à prata em C2, enquanto em sub-23, Sérgio Maciel arrecadou a medalha de bronze em C1.


Camamé vence prémio para melhor disco de fado

O disco «Camané canta Marceneiro» foi distinguido, dia 7, com o prémio para Melhor Disco de Fado, atribuído pela Fundação Manuel Simões.

O galardão, que tem o nome do editor discográfico, cujo centenário do nascimento se assinala este ano, visa distinguir anualmente a melhor edição discográfica de fado.

Para o júri, Camané fez uma «interpretação iluminada» do repertório de Alfredo Marceneiro, um dos «mais carismáticos intérpretes» do fado.


Madalena Matoso distinguida na ilustração

A ilustradora Madalena Matoso venceu a 22.ª edição do Prémio Nacional de Ilustração com o livro «Não é nada difícil», anunciou, dia 6, a Direcção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas (DGLAB).

Esta é a segunda vez que a artista vence o Prémio Nacional de Ilustração, depois de, em 2008, ter recebido o galardão pelas ilustrações do livro «Charada da Bicharada», de Alice Vieira.



Resumo da Semana
Frases