PS, PSD e BE inviabilizam piscina em Almada

No dia 4 de Julho, a maioria PS na Câmara de Almada, acompanhada pelos votos do PSD e a abstenção do BE, «inviabilizou» o prosseguimento do processo (iniciado em 2017 pelo anterior executivo da CDU) de requalificação e revitalização das piscinas municipais do Campo de São Paulo, em Almada.

Para os vereadores da CDU, a decisão «foi tomada contra os legítimos interesses de milhares de cidadãos, residentes e trabalhadores, nas áreas das freguesias de Almada, Cacilhas, Pragal e Cova da Piedade, em números que ultrapassam os 33 mil cidadãos, potenciais utentes do equipamento».

«O prejuízo para Almada e para os almadenses é ainda agravado pelo facto do principal fundamento da decisão da maioria sustentar, de forma leviana, infundada e não comprovada pela realidade objectiva dos factos, que não será necessária a construção de quaisquer novos equipamentos de piscinas municipais no concelho nos próximos 10 a 20 anos», criticam os eleitos do PCP.

Em nota de imprensa, a CDU denuncia «a opção política do PS na Câmara de Almada, cada vez mais amarrada a uma gestão conduzida à luz de critérios de pura rentabilidade económica e financeira», recusando «qualquer investimento na satisfação das necessidades e legítimos interesses de carácter social e colectivo dos almadenses».

 



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: