- Edição Nº2330  -  26-7-2018

Bonecos de Santo Aleixo vão à Festa do Avante!

CULTURA O Espaço Central da Festa do Avante! acolhe uma exposição sobre os Bonecos de Santo Aleixo. A origem, a história, as famílias de bonecreiros, a actuação, o repertório, os Bonecos – com o Mestre Salas e o Padre Chancas como anfitriões do espectáculo – e o seu papel de contra-poder guiam-nos por esta maravilhosa criação do imaginário popular alentejano.
Naquele espaço
vão ter ainda lugar representações, seguidas de contactos com o público, visitas guiadas e um debate.

António Gavela, do Executivo da Direcção Regional de Évora do PCP, revelou ao jornal que dá nome à Festa que os objectivos da exposição passam por valorizar o «património e as práticas culturais e artísticas que preservam, valorizam e afirmam as raízes culturais e os valores identitários» – uma das razões principais, aliás, por que o Partido realiza a Festa desde 1976 – e «divulgar os Bonecos de Santo Aleixo como exemplo desse património, assente na tradição secular do Alentejo».

Neste sentido, o dirigente comunista – acompanhado por Patrícia Machado, da Comissão Política, e José Monginho, do Departamento de Propaganda do PCP, que integram um grupo, com os actores-manipuladores, que está a trabalhar para levar os Bonecos de Santo Aleixo à Festa – destacou o papel de Michel Giacometti, Henrique Delgado, Fernandes Lopes-Graça, Gustavo Marques e Aníbal Falcato, entre outros, que, a partir de 1967, deram a conhecer ao mundo estes bonecos de pau.

«Quase todos estes nomes de investigadores e pessoas, que foram decisivas para o estudo e divulgação dos bonecos, eram militantes do PCP na clandestinidade. Isto é, também, um exemplo claro de como a luta contra o fascismo assentava, e muito, na valorização, defesa e afirmação das raízes culturais, a par da resistência e luta mais geral pela democracia e liberdade», destacou.

De igual forma, pretende «continuar a dar a conhecer o importante trabalho do Cendrev – Centro Dramático de Évora», possibilitando assim que os visitantes da Festa do Avante! «possam ver uma exposição que nos conta o que é possível saber da origem e do percurso dos bonecos até aos dias de hoje».

A mostra está dividida em nove temáticas: Um património que se mantém vivo; Títeres únicos na Europa Ocidental. Manuel Jaleco o elo decisivo; As quatro «famílias» de manipuladores dos bonecos. Os Nepomuceno, Manuel Janeca, António Talhinas e Cendrev; Sobre os espectáculos; O repertório; Os personagens carismáticos: Mestre Salas e Padre Chancas; Os bonecos como contra-poder; «Aí vêm os bonecos», gritavam as crianças maravilhadas; Os bonecos continuam a encantar o público em muitos cantos do mundo.